Arrumar é preciso

Organização sempre está na ordem do dia.
Se a casa está organizada, sua vida vai bem.
Se você é bagunceira, na mesma medida sua vida está bagunçada. (segundo o Feng Shui).
Desde que o mundo é mundo que a organização é básica para tudo.
Facilita a vida, deixa tudo mais bonito, isso é fato.
 (Imagem Google)
 Já fui a rainha da organização mas me perdi no caminho, com 3 filhos aos quais tentei ensinar (melhor coisa, com o exemplo), mas nem sempre aplicavam.
Um lugar para cada coisa e cada coisa em seu lugar é o lema.
Mesmo não sendo mais animada como antes, ainda tento levar tudo na organização.
Quando deixo alguma coisa passar, fico implicada, insatisfeita.
Assim foi com o armário da cozinha, na época da volta pra casa, depois da reforma. (tenho fotos, mas cadê que consegui colocar aqui?!)
Esteve caótico por vários dias, e como o abria várias vezes, a cada vez era uma tortura ver a bagunça.
A desorganização faz com que percamos tempo procurando por algum objeto ou documento.
O pior é quando arrumamos tudo, levando um dia para tal, e no outro dia já começamos a bagunçar de novo. Tem que ser um policiamento constante, mas sem neura.
Há aqueles dias em que a bagunça tem que passar desapercebida.
Casa parecendo anúncio de revista, ou cena de filme ou propaganda, acho que também transmite uma frieza, falta de vida, de alegria.
Claro que um cômodo limpo, arrumado, arejado, é muito mais interessante do que cômodo bagunçado.
Quando temos criança em casa a coisa fica bem mais difícil! Haja tempo, paciência e ânimo pra deixar tudo arrumado. Ou nos desgastamos muito, ou deixamos as crianças à vontade, com um horário pra encerrar as brincadeiras e começar a colocar em ordem a bagunça.
Criança deve ajudar a guardar os brinquedos desde cedo, pra acostumar-se com a rotina. 
Com jeitinho e, principalmente, com nossa ajuda, fica fácil. É só uma boa conversa, deixando pensar que eles é que estão 
nos ajudando.
 Uma coisa é certa: casa não tem dia nem hora pra ser arrumada. A rotina é desgastante justamente porque temos que fazer tudo, todos os dias.
Não gosto de dia de faxina, é um cansaço absoluto. Mesmo quando nova, sempre arrumei de acordo a não precisar "daquela" faxina.
Pra facilitar:
Sujou? Limpa. Viu um sujo no interruptor ao acender a luz? Pega um paninho e limpa.
Tirou do lugar? Guarde.
Tirar um dia só pra limpar janelas, por ex.? Cansativo. Escolha hoje para limpar a(s) da sala.
Escolha outro dia para arredar a cômoda e deixar o quarto todo limpo.
Sei lá, cada um tem sua rotina, suas regras, suas manhas e manias.
Por isso é tão cansativo cuidar de uma casa. O dia a dia tem que ser bem feito ou se acumula e quando se resolve dar cabo da bagunça e da sujeira, leva o dia todo e mais um, com cansaço, irritação, reclamação.
Falo de cadeira, pois no estado de ânimo que ando, deixo acumular o que não devia e o resultado é um stress sem fim, uma insatisfação contínua.
Não compartilho da ideia de se fazer "a limpa" na casa, em final de ano. Acho que descartar o que não se quer vale para o ano todo. Não usa mais? Recicle, doe, venda, etc.
O que não vale é acumular e esperar que algum dia seja útil.
Em casa com marido que guarda até prego torto e enferrujado, haja ladainha!

16 comentários:

VIVIAN!!!!!! disse...

Oi Lúcia!!! Adoraria ficar em casa, para fazer a faxina , pois eu sou muito detalhista na hora da faxina , limpo com a mão o chão se for preciso,(tenho uma tia assim),principalmente os cantinhos atrás de portas...e o box do banheiro então, se não tiver brilhando não serve..adoro sentir aquele cheirinho de limpeza, é muito agrádvel da uma sensação de conforto...
Sempre q dá tempo, to eu lá limpando, limpo no domingo, pq trabalaho de seg a sabado ate as 18:00 hrs, tenho a empregada q olha o meu filho e vai dando um jeitinho durante a semana, mas quando pego pra limpar é pra valer!!!! , bjs...

Deia disse...

Oi Lucia! Minha tendência é ser mais organizada do que bagunceira, e a turma aqui de casa colabora, então na maior parte do tempo as coisas estão moderadamente fora do lugar! Sem neuras, porque a vida é curta para discutir um centímetro prá cá ou outro para lá, mas cada coisa em seu lugar, como você disse, ajuda a tudo a se desenrolar mais rápido! beijos, Deia

Luciana disse...

Eu não posso deixar de concordar com tudo que você disse no post. Perfeito!
Menina, mas não é que algumas coisas aqui em casa andam desorganizadas... Roupas, isso pra mim tá sendo uma dificuldade, falta espaco, nao que tenha exageradamente, mas tudo é grande, 5 blusas já enchem uma gaveta, então por falta de espaco e tempo estou com organizacao a fazer.
Realmente dia de faxina é cansativo e chato, melhor fazer como você disse, cada dia uma coisa e assim vai mantendo.
"O pior é quando arrumamos tudo, levando um dia para tal, e no outro dia já começamos a bagunçar de novo." - Essa frase é bem minha cara, com minhas roupas, o resto da casa vai bem, kkkkk

Beijo

Lorena Viana, disse...

ARRUMAR É REALMENTE PRECISO... MINHA VIDA FUNCIONA ATRAVÉS DA ORGANIZAÇÃO!
APESAR DE QUANDO TEM UMA CRIANÇA DE 1 ANO E 3 MESES EM CASA, QUE SÓ PENSA EM BRINCAR, DESORGANIZAR, TIRAR TUDO DAS GAVETAS, COLOCAR A CASA DE CABEÇA ABAIXO, MESMO ASSIM, COM UM JEITINHO E PLANEJAMENTO DÁ CERTO.
ÁS VEZES VOU DORMI DEPOIS DE TODOS, PARA COLOCAR A CASA NOS EIXOS.
ESSA ULTIMA IMAGEM É O RETRATO VIVO DA MINHA CASINHA. NOS FINS DE SEMANAS SEMPRE ESCOLHEMOS UM CANTO P ACAMPAR E BAGUNÇAR... APESAR DA TRABALHEIRA DEPOIS, MINHA CASA EXISTE VIDA E MUITA FELICIDADE.
BEIJINHOS
UM LINDO DIA
LORENA VIANA
pequena-prendiz.blogspot.com

ML disse...

Teu marido guarda prego torto, Lucia? Deve ser "colega" do meu (tudo serve e nada presta).
Eu sou a Miss Arrumadinha, tenho "pânico" de bagunça, então quando o cara metade está de férias - no momento, por exemplo - é muito louco: se vai escovar os dentes, parece que deu "banho" num pato na pia... o pior, menina, é quando afirma que vai arrumar, "pode deixar", só que "amanhã" ; > )
Com relação a arrumar a casa, só tem uma coisa que eu detesto: limpar janela (sinceramente, se dependesse de mim, ficava "ao natural").
Sou mega a favor de doar o que não presta: guardar pra quê?
A Costança Pascolato disse uma coisa que achei muito certa: as roupas deveriam vir com prazo de validade.
Quanto à explicação do F.Shui, já li o contrário: segundo alguns psicólogos, quem é muito arrumado pretende camuflar a bagunça da sua vida.
Não sei quem está certo, a verdade é que eu não gosto mesmo de bagunça : > )

bjnhs

Bombom disse...

Gostei desta tua reflexão.Arrumar é importante e manter arrumado nem sempre é fácil. É mesmo necessária a colaboração de todos; por vezes é preciso definir espaços para brincar e espaços para trabalhar, descansar ou estudar).
Também é importante estabelecer rotinas para arrumação e limpeza, de modo a não nos cansarmos demasiado e a termos tudo minimamente controlado, tal como referes. Uma casa desarrumada revela muito do espírito de quem lá vive.
Achei graça ao teu desabafo em relação ao teu marido, porque aqui em casa passa-se ao contrário: eu é que guardo tudo e não gosto de deitar nada fora, com receio de que algum dia faça falta! O marido aproveitava sempre a altura em que eu tinha Cursos de Formação para me fazer a limpeza à despensa e deitar fora o que estava a mais! Dizia ele que eu nem dava conta e tinha razão. Mas serviu para me tornar mais consciente da situação e hoje já sou mais comedida.
Acho que foram os efeitos de ter nascido em plena II Guerra Mundial e ter vivido numa época de grande austeridade (até aos 20 anos).
Bjs. Bombom

Heloísa disse...

Lúcia,
Parece que o segredo é não deixar acumular a desordem. Percebeu algo fora do lugar? Arrumar na hora. Não deixar para depois.
Louça para lavar? Não juntar muita. E por aí vai.
É como você falou.
Beijo.

Eli Pechim disse...

Puxa, Lúcia, minha casa é como essas de revista, no sentido de ser obsessivamente limpa e organizada. hahaha... Mesmo com o bebê e a falta de tempo damos um jeito de deixar tudo impecavelmente organizado. Nunca fica nada sujo, nem fora do lugar. Uma amiga uma vez veio nos visitar e disse que nossa casa parecia aquelas model homes, que ninguém mora ainda. rs... Mas pra gente funciona assim. Melhor manter do que ter de fazer depois quando a sujeira e a bagunça acumulam. Até os brinquedos e coisinhas do Oliver estão sempre organizadas e no seu lugar. Mas cada pessoa tem um estilo. O nosso é esse e dá certo. :)

Isadora disse...

Oi Lúcia para mim organização é palavra chave e gosto de tudo no lugar. Facilita encontrar e é mais agradável um lugar arrumado.
Depois que a Bia nasceu relaxei um pouco, pois não dá para ficar enchendo o saco com os brinquedos, mas a regra básica é: acabou de brincar tem que arrumar tudo. Nada de dormir com brinquedos espalhados.
Sou um pouco chata com isso e com roupas espalhadas também.
Beijinhos

Lúcia Soares disse...

Eliane, bem que eu falei: "Tem que ser um policiamento constante, mas sem neura." Tá ali, registrado. rsrs
Então, se assim funciona para vocês, assim é que é. Com Oliver andando, pode ser que as coisas fujam um pouco ao controle, mas realmente o importante é a gente ser como é, desde que seja natural, como pra vocês. Bj

Sílvia Gianni disse...

Oi Lúcia, muito apropriada a sua abordagem.
A organização e a limpeza são importantes pois nos facilitam a vida e nos fazem sentir bem. Enquanto a desordem leva a uma espécie de caos. Não podemos e nem devemos é cair na neura do excesso de limpeza e nem o contrário. Conheço pessoas que você precisa usar pantufas para entrar na casa delas. Ninguém vai lá. Socorro, né?
Quanto a mim sou uma organizada preguiçosa. Explico: Limpo, organizo e, o que tiro do lugar, volta para o mesmo lugar para não ter que ficar arrumando, principalmente gavetas.
Beijos e parabéns pelo post.

She disse...

Hahahaha minha querida! Amei o seu post, amei muito!
Minha Linda vim tb agradecer ao seu carinho lá nos blogs da Soninha comigo!
Beijo, beijoooo e excelente final de semana!
She

Ana disse...

Minha casa é relativamente organizada...
Gosto de grandes faxinas, trocar os móveis de lugar, mexer um pouco no visual.. Se não estou com vontade, vou adiando... Rssss...
O resultado me deixa de bom humor! Fico bem feliz!

(Para as grandes faxinas conto com a ajuda da Cláudia, que trabalha comigo há quase 15 anos. Ela é animada, caprichosa, trabalha com prazer! )

Cláudia disse...

Lúcia, tou precisando que vc venha me policiar aqui um pouco, por favor! :))
A minha casa já teve "melhores dias", ando com pouca paciência para grandes arrumações, mas depois fico stressada quando há bagunça, então procurar qualquer coisa que "ainda ontem estava ali" e agora sumiu, é do pior...
bem, posto isto, vou ali fazer umas arrumações... :)
bjs

Eli Pechim disse...

Lúcia, não tem neura porque é como nos sentimos bem vivendo. Se deixarmos bagunçado é que ficamos malucos. Acho que cada pessoa é de um jeito. Para manter nossa sanidade e qualidade de vida, optamos por manter a casa sempre impecável. Neurose seria se deixávamos de viver só pra ficar limpando a sujeira acumulada. Preferimos não deixar acumular. Criança faz bagunça de criança, claro, mas acho dificil o Oliver mudar muito o esquema da casa porque é como ele vai crescer, foi assim comigo também. E olha que minha mãe teve 4, então tenho esperança de conseguir dar conta de apenas 1. hahaha... E minha casa tem flores, tem convidados, tem comida de verdade, tem música, tem vida. Não acho que precisa ser 8 nem 80. Agora, acho que o que faz diferença no final das contas é se todos os moradores da casa estão comprometidos em deixá-la limpa e organizada. Quando é só um e só esse faz, aí não funciona. Eu tive sorte, meu marido é organizadíssimo e também destesta sujeira e coisa fora do lugar. Então todos colaboram e é por isso que a casa está sempre limpa. O tempo que perderíamos tendo de dar faxinão de bagunça/sujeira acumulada gastamos comendo fora, viajando ou nos divertindo. :) Beijo

Brechique da Dodoca disse...

Conselhos preciosos, mas ando tão... deixa pra lá! Aí, de fato, algumas coisas se acumulam.
De uns três dias para cá, quando li um texto sobre a procrastinação, fiquei mais alerta! Quando vou amolecendo, forço-me (nem tanto) a fazer ao menos uma parte. Tem ficado mais fácil.
Bjsssssssssssss, quérida!