Intestino irritável, como a dona dele!

Cabeça no lugar, coração leve, pensamentos positivos, eis-me aqui.
Pra quem não me segue no Facebook e não sabe, estou com o diagnóstico da síndrome do intestino irritável.
Que não é uma doença, mas um conjunto de sinais e sintomas que se manifestam predominantemente no cólon que pareceria, por assim dizer, irritado, nervoso.
Para se chegar ao diagnóstico, é preciso fazer alguns exames que descartem uma doença efetivamente.
Por anos a  síndrome do intestino irritável foi atribuida apenas a alterações emocionais. Era a famosa colite nervosa, da qual me tratei durante anos, quando tinha dores na parte baixa do abdomen. 
Depois de anos sob controle, passei a ter cólicas na parte alta do abdomen. Cólicas que, aparentemente, vinham depois de comer algo que eu achava que me fizera mal.  Em outro dia, comia a mesma coisa e não tinha nada. Também tinha  gases que provocaram distensão do abdômen e crises alternadas de prisão de ventre (não propriamente de "prisão", mas de dificuldade para evacuar)  e diarreia, sensação de que o intestino não foi esvaziado completamente com a evacuação. Como esses sintomas são comuns a muitas doenças intestinais e ainda por cima eu tenho esteatose hepática, o que significa que meu fígado é gordo, visitei um hepatologista. 
Fiz vários exames de sangue, que detectaram que meu fígado funciona muito bem. Fiz ultrassom abdominal, tudo certo com vesícula, pâncreas, rins, etc. e colonoscopia, um exame detalhado do intestino (de uma boa parte, mas não dele todo), de onde retirei um pequeníssimo pólipo, sem possibilidade nenhuma de malignidade. 
Feitos todos os exames, descartada  alguma doença importante, finalmente uma gastroenterologista deu o diagnóstico da síndrome do intestino irritável.
Agora é levar a sério o tratamento, pois a síndrome não tem cura, mas podemos controlá-la bem.
Por enquanto, uma dieta que vai acabar com os gases, atribuídos a alimentos que fermentam muito. Então, sem feijão, brócolis, couve, couve-flor, berinjela, cítricos em geral, refrigerantes, água com gás, farináceos, pepino, pimentão, repolho, rabanete, cebola e alho.
Alimentos gordurosos, nem pensar. Incluindo aí os salgadinhos, mesmo assados, porque contêm a farinha e a gordura ( seja óleo, manteiga, etc.). Fora salame, presunto, salsicha, etc.
Evitar: uva, pêssego e maçã. (os sucos. A fruta pode, desde que não se note nada,  pois são frutas que fermentam).
Não se pode ter períodos de jejum prolongado, nem ficar muitas horas assentada, sem se movimentar, e comer depressa.
Líquidos às refeições, proibido.
Deitar-se logo após comer não é recomendável.
Laticínios, não.
Usar farinhas integrais é o mais recomendável.
Sinto-me aliviada pois foram meses de cólicas e sem saber o que podia ser, até fechar o diagnóstico.
Usarei um remédio por 2 meses e depois farei nova avaliação.
Então, cuidemo-nos, pois a saúde é um bem preciosíssimo. Costumo desejar saúde e paz para todo mundo, porque sem elas é difícil tocar a vida. Tudo podemos contornar quando estamos bem, fisicamente. Tiramos forças de onde nem sabemos, mas enfrentamos o que vier, se a mente e o corpo estiverem bem.
Então, saúde e paz para todos nós.


 (Imagem daqui)
 Dê o devido valor ao seu corpo, tendo cuidados na alimentação, para uma velhice saudável e livre de patologias. Leia os dois textos que selecionei e fique conhecendo mais seus intestinos. Preste atenção ao que você come e bebe.

 A síndrome do intestino irritável é um evento funcional que, ao contrário das doenças orgânicas, não apresenta lesões nem inflamação, então não poderia ser chamada de colite.
Hoje se sabe que o intestino tem enervação própria e hormônios que regulam sua capacidade de excretar.
(As partes em negrito, tirei do excelente artigo: http://drauziovarella.com.br/letras/s/sindrome-do-intestino-irritavel/

29 comentários:

Pandora disse...

Só me resta de desejar força e determinação para seguir a prescrição. E realmente sem saúde tudo fica mais difícil!

✿ chica disse...

Puxa, ainda bem que é só isso,né? Tive NECROSE de intestino e aí a coisa foi pesada....

TE CUIDA, faz tudo direitinho mas pensa : quem é maior? Eu ou a b...do intestino?rs Claro que vais ganhar dele, numa boa! beijos,chica

Palavras Vagabundas disse...

Boa sorte em seu tratamento! Tive uma colega de trabalho que tinha esse diagnóstico e vive muito bem, as restições alimentares podem ser relaxadas depois de um tempo, assim diz ela.
bjs
Jussara

Mon Souza disse...

Vai entrar em ação a super chef Mon, com receitas mais que deliciosas pra você, Mana! Me aguaaaaaaaaaaaarde!!!

Cristina disse...

Oi, Lucinha! Saúde e paz também a ti...
Que bom não ser grave, apenas disciplina alimentar resolve. Gostei de aprender sobre os intestinos, tenho problemas no estômago (a fermentação me judia).
Será que você pode comer abacate? É que postei uma receita inimaginável, que seus netinhos irão adorar!

Grande beijo.

Mânia disse...

Lúcia, padeço desse mal - ou sintomas - há vários anos. Quando jovem, trabalhava sentada por 8 horas diárias e sofria imensamente. Mas, naquela época, acredito que a síndrome não era bem conhecida. Há poucos anos, depois de vários exames como os que você fez, é que minha médica chegou ao diagnóstico. Infelizmente, não sou disciplinada como deveria, e só quando a crise se instala (como agora) é que evito certos alimentos. Sou (estou) sedentária e isso é um agravante... Vamos trocando informações para que nos ajudemos mutuamente! Torço por você e para que leve o tratamento a sério... Conselho de uma rebelde!

Jô Turquezza disse...

Hoje vou comentar rsrsrs
Venho, leio e vou embora. Falta tempo sim. Estou organizando minha vida, para ter mais tempo e prazer nas coisas que faço.
Beijos querida.

Sheyla - DMulheres disse...

Lucinha

Boa sorte no tratamento e espero que vc consiga viver melhor ainda.A saúde é toda em nossa vida, realmente.
Adorei o texto, conhecer sobre a doença, seus sintomas e o que podemos fazer para melhoras nossa qualidade de vida.
Bjossss, sua linda.

Maria Gloria D'Amico disse...

Lucia, olá!
É importante mesmo atentar para os cuidados e orientações médicas! Tudo vai ficar bem!
Um beijão.

Georgia Aegerter disse...

Lucia, bom quando sabemos o que é né. Sabe o quê amiga? Vc vai ficar magrinha, hahhahaha.

Evite tb os doces e acucares, eles sao um veneno para o intestino. Eu substitui ao longo do tempo por acucar mascarvo e qdo como bolo nao bebo meu cafe com acucar para contrabalancear. Os acucares viram gorduras no intestino.

Te respondi na Saia Justa:


http://saia-justa-georgia.blogspot.de/2013/06/falo-muito-pouco-sobre-religiao-aqui-no.html


Bjos e fica firme na dieta intestinal

Carmen Ferreira disse...

Oi Lúcia
Vim te conhecer através do grupo do Face da Jô.
Super interessante seu post sobre essa sídrome que eu nem tinha ouvido falar, foi muito esclarecedor...
Que bom saber que apesar de ter que se cuidar por um bom tempo, é tratável e logo logo você estará bem... te desejo muita sorte no seu tratamento viu?
Te seguindo amiga...

Bjos

Blog Pesquei na Net

Ana disse...

Saber do que se trata já é meio caminho andado!

Minha dúvida é: o quê vc pode comer??
Que dieta bem restritiva, menina!!

Te desejo sucesso, no tratamento, e força de vontade, para se manter nele!

Beijão! Te cuida!

Carlos Medeiros disse...

Alimentação faz diferença e muitas vezes nem percebemos. Bom, quando se descobre a solução. Abraços. http://grandeonda.blgospot.com

Luciana disse...

Gostei bastante do seu post e do link, otimas dicas que vou aproveitar. Uva eu Como, adoro, mas não me faz nada bem. Eu tenho uma Amiga que tambem sofre com a SII, ela nao pode comer queijo, passa super mal.
No Brasil, Como eu tinha uma vida bem mais estressante, eu tinha crises com bem mais frequencia e Dolorosas, depois que mudei pra Noruega tudo melhorou, mesmo eu não cuidando tanto da alimentacão Como cuidava no Brasil.
Mas vamos que vamos, paciência, relaxamento, boas coisas, cuidados e tudo fica resolvido.
Beijo

Raquel Ramos dos Anjos disse...

Admiro, especialmente, sua sinceridade e coragem para dividir um assunto tão íntimo. Um abraço. Raquel

Maria Lúcia Marangon disse...

A dieta é bem restritiva, mas eficiente. Quando a sigo direitinho, eu me sinto bem melhor.
Saúde pra você! Beijos!

Luma Rosa disse...

Oi, Lúcia!
Então esse tempo todo, você não sofria de esteatose hepática?
Esse é um problema familiar e também da minha família, mas não sei se tenho. A minha mãe teve e meu irmão também. Lembro que o médico quando diagnosticou deu graças à Deus por eles não fazerem uso de bebidas alcoolicas - Parece que é um fator, a somar para que a cirrose hepática apareça.
Pelo que eu sei, Lúcia, todos nós estamos fadados as ter problemas intestinais com o passar dos anos e evitar que se coma isso ou aquilo, faz parte do processo, pois tudo começa pela boca.
Se não tivesse problema no intestino, teria outros que faria a sua dieta ser restritiva. Convivo com meu enteado que desde os 5 anos é diabético - a família ficou diabética. Uma observação, pois convivemos com pessoas hipertensas também. Chega a um ponto que as dietas se igualam. Açúcar faz mal para todos! Sal também, como farináceos... toda a sorte de alimentos manufaturados pelo homem.
Espero por boas notícias daqui dois meses!!
Beijus,

Pitanga Doce disse...

Lucia, tem cura sim. Vai por mim.

beijos

Heloísa disse...

Oi, Lúcia,
Você nos deu uma aula interessante sobre o intestino irritável.
Acho que a parte emocional deve ter, com certeza, uma participação importante nessa "irritação". Mas foi bom você ter feito essa pesquisa e descartado qualquer outro tipo de problema.
A irritação, mais dia, menos dia, passará totalmente.
Beijo.

Beth/Lilás disse...

Bom dia Lúcia!
Teu post foi tão informativo que até linkei para uma pessoa da minha família ler e ficar de olho, pois vira e mexe, a mesma apresenta problemas devido a este mesmo mal.
um abraço grande carioca



Taia Assunção disse...

Saúde sempre, é o que desejo para as pessoas...fazer dieta não é fácil para mim, sou desobediente :-( mas tenho me cuidado. Beijos, cuide-se e melhoras :-D

Pepa disse...

Oi Lucia, é a Vi, que chato..graças a Deus não sofro com isso, mas muitas mulheres tem esse problema..
Fico imaginando não poder comer repolho, amo repolho refogado com feijão..
Mas a vida exige certos sacrifícios, tenha bom animo.
Boa semana,beijos,Vi

Rosamaria disse...

Lúcia, não pude comentar antes, mas já tinha lido.
Eu não tenho esta síndrome, mas ficava inchada demais e me sentia mal, não tinha dor nem gases, consultei dois gastro, fiz exames e eles não encontraram nada, só a esteatose hepática, o que não seria motivo para meu mal estar. Resolvi consultar uma nutricionista.
Bingo!
Quando tirou o leite e derivados, perdi 4 kg em duas semanas. Passou um tempo e num novo exame, tirou as outras coisas boas da vida, as mesmas tuas. Desde então cuido a alimentação. Ãs vezes abuso, como no último fim de semana, com dois aniversários, mas pelo menos sei o que me faz mal.
Te cuida, guria! Principalmente a cuca tem que estar bem, o resto é só cuidado.
Logo vais ficar novinha em folha.
Bjim, cosquirídia.

ML disse...

Legal você ter falado de forma "positiva" desta chatice menor (afinal, não é nada grave, graças a Deus!).
E parabéns por seguir à risca essa dieta dificílima, quantas exceções, Lúcia!

bjnhsssssssssssss

Teresinha disse...

Olá Maria Lúcia,
Boa sorte no tratamento.
Bons fluidos e tente não ficar tão irritada.
Beijos mil

Lia Gloria disse...

Interessante. Já tive sintomas parecidos, mas achei que fosse gastrite, sei lá.
As informações são valiosas, para nos deixar atentas.

bjs

Liliane Blog Sonhar e Ser disse...

queridinha
passei para ter notícias suas.
Que dieta pesada, meu Deus.
O que você tem comido, menina.
Mas valerá a pena, né.
Cuide-se viu.
abraço com carinho

Orvalho do Céu disse...

Olá, querida Lúcia
Intestino é delicado e vc deu tão boas dicas pra a gente se cuidar... também tenho feito algum tratamento neste sentido mas não tão igual ao seu...
Gosto tanto de brócolis... nem imagina...
Fique bem!!!
Bjm de paz

Felipe Mello disse...

Quero comentar aqui o meu caso e a simples solução que encontrei.
Eu durante 10 anos tive muitos problemas de intestino fiz 3 vezes Colonoscopia, passei por 5 médicos todos com
diagnósticos diferentes, mandaram eu trocar a alimentação não comer chocolates, especiarias, gorduras, frutas,
feijão, repolho, brócolis, leite, bebidas gaseficadas, álcool e principalmente alimentos com gluten.
Como sempre mandou eu comer muitas fibras e muita água.
Segui a risca todas as recomendações e nada adiantou.

Meus Sintomas eram esses:
- Estresse - acho que todos que tem problemas com intestino é estressado ou meio depressivo, no meu caso era assim.
- Dor Abdominal Forte ou Cólicas
- Gases
- Diarréia ou Constipação - dependendo do que eu comia esse quadro se alternava, alguns dias dava diarréia outros prendia o intestino
- Muco nas Fezes
Era meio estranho pois tinha tempos que dava uma melhorada e tinha tempos que parece que esses sintomas se agravavam.
Até que há 2 anos atrás eu comecei a pesquisar sobre probióticos e prebióticos e cheguei a conclusão que o melhor custo benefício como probiótico
seria o Kefir de Leite e o melhor prebiótico seria a fécula de batata crua pois ela é um amido resistente puro e encontra em qualquer mercado.
O amido resistente que no caso é a fécula de batata crua passa direto pelo aparelho digestivo sem ser digerido e vai parar no intestino intacto e esse amido resistente serve como alimentação para as bactérias boas do nosso intestino,
essas bactérias boas você consome através do Kefir de Leite que é uma colônia de bactérias boas para a restauração e renovação da nossa flora intestinal.

Comecei a consumir todos os dias 2 copos de Kefir de Leite misturado com 1 colher de sopa de fécula de batata crua, parece uma coisa muito simples não ?
Por incrivel que pareça em 1 semana meu intestino já regularizou, em 2 semanas não tinha mais nenhum sintoma, continuei tomando e tomo até hoje todos os dias
depois de 4 meses que eu estava tomando fui fazer uma nova colonoscopia e o médico se surpreendeu comparando com os antigos resultados, eu contei para ele o que estava tomando e ele
confirmou que realmente tem muitas pessoas tendo ótimos resultados e benefícios com o Kefir de Leite mas como ele não têm autorização para receitar produtos naturais e só pode
receitar remédios de laboratórios e de farmácias ele não receita de forma alguma, mas disse que era para eu continuar tomando que isso tinha me curado.
Descrevi aqui exatamente o que o médico me falou.

Então pessoal estou deixando aqui esse relato para quem interessar que pesquise sobre o Kefir de Leite, na internet e youtube tem muitas informações, vocês vão se surpreender.
O único problema desse Kefir de Leite é que é difícil de encontrar, mas eu encontrei um site que vende pelo valor de R$24,90 já com o frete incluso e entregam em todo o Brasil.
o site é esse:


kefirdeleite.com


O Kefir de Leite quando você compra vem os grãozinhos e com esses grãos você mesmo vai fazendo em casa pois ele vai reproduzindo e vai tomando todos os dias, você compra apenas uma vez e se bem cuidado dura anos e anos.
Então não custa dar uma pesquisada pois o meu estado eu considerava grave e me incomodava demais, estou deixando esse post em agradecimento a esse abençoado Kefir de Leite que mudou a minha saúde.