A piscina e a cruz

Conta-se que um excelente nadador tinha o costume de correr até a água e molhar somente o dedão do pé, antes de qualquer mergulho.
Alguém, intrigado com aquele comportamento, perguntou-lhe qual a razão daquele hábito.
O nadador sorriu e respondeu:
"Há alguns anos eu era um professor de natação de um grupo de homens. Eu os ensinava a nadar e a saltar do trampolim. Certa noite, não conseguia dormir e fui à piscina para nadar um pouco. Não acendi a luz, pois a lua brilhava através do teto de vidro do clube.
Quando estava no trampolim, vi minha sombra na parede da frente. Com os braços abertos, minha imagem formava uma magnífica cruz. Em vez de saltar, fiquei ali, parado, contemplando minha imagem.
Nesse momento, pensei na cruz de Jesus Cristo e em seu significado. Não era um cristão mas, quando criança, aprendi que Jesus tinha morrido para nos salvar pelo Seu precioso sangue. Naquele momento, as palavras desse ensinamento me vieram à mente e me fizeram recordar do que havia aprendido sobre a morte de Jesus.
Não sei quanto tempo fiquei ali, parado, com os braços estendidos. Finalmente, desci do trampolim e fui até a escada, para mergulhar na água. Desci e meus pés tocaram o piso duro e liso do fundo da piscina. Haviam-na esvaziado e eu não tinha percebido...
Tremi todo e senti um calafrio na espinha. Se tivesse saltado do trampolim seria meu último salto!
Naquela noite, a imagem da cruz na parede salvou a minha vida. Fiquei tão agradecido a Deus que ajoelhei-me na piscina, confessei meus pecados e me entreguei a Ele, consciente de que foi exatamente em uma cruz que Jesus morreu para me salvar. Naquela noite fui salvo duas vezes e, para nunca mais  me esquecer, sempre que vou à piscina molho o dedão do pé, antes de saltar na água."

Deus tem um plano para a vida de cada um de nós e não podemos apressar nem retardar nada, pois tudo nos acontece no devido tempo.

(Procurei o autor do texto e nada encontrei. Trago para cá, não só por ser uma lição de fé como também para não extraviar por aí, amarelando dentro de uma caixa (o papel com o texto), quando pode servir de lição para quem ler.
Continuarei procurando pelo/a autor/a e se você souber, conta pra mim.)

4 comentários:

Élys disse...

Um belo texto, muito bom para uma reflexão de fé.
Beijos.

✿ chica disse...

Puxa, que belo aviso esse texto! Muito linda reflexão,Lúcia! Bom te ver e trazendo mensagem legal assim sempre! bjs, obrigadão pelo carinho lá! chica ( adorei saber do progresso da tua mãe!)

Clara Lucia disse...

Eu já conhecia esse texto e tbm não sei o autor.
Um bom exemplo de precaução, com certeza. E de fé também.

Beijos, fique com Deus!

Ana disse...

Tantos pequenos milagres acontecem conosco, todos os dias...
Fé e gratidão, sempre!