Direito ou avesso?


Você não me conhece, mesmo achando que sim.
Você me imagina, de um jeito seu, como quer imaginar.
Sou uma incógnita até para mim mesma.
Só sei de mim o que preciso saber.
O mais, fica esperando ocasião de se mostrar.
Só tem o melhor de  mim quem me dá seu melhor.
Só rio com você, não rio de você.
Choro com você, se o momento assim pedir.
Choro por você, se souber que precisa da  minha solidariedade.
Deito-me e durmo o sono dos justos, pois sei que nada fiz que magoasse alguém.
Quando sei que magoei, retrato-me, jamais deixo um assunto pendente.
Não posso querer que todos me apreciem. Não me aprecio o tempo todo.
Não posso achar que estou além do bem e do mal e posso falar o que quiser, na hora que quiser, com quem quiser, do jeito que quiser.
Só admito que me condene quem vive ou viveu comigo, que viu o melhor e o pior de mim.
Porque, sim, temos nossos lados, nem sempre bonitos, gentis, delicados.
Não sou o que você pensa. Nem anjo, nem demônio.
Sou como sou, todos os dias querendo ser melhor e perfeita.
Nunca se chega à perfeição, mas é bom que se tente.
Sou como o mais fiel dos animais. Entrego-me.
Sou um porto seguro, se precisar de mim.
Sou boazinha, nasci assim, e nem sempre isso é bom.
O mundo é de quem sabe se posicionar e eu não soube.
Sempre precisei saber-me amada, sem entender que amor não se pede, amor se tem ou não.
E carinho, admiração, respeito. Tudo tem que vir a nós, sem que peçamos.
Desejo, sempre, que todos tenham o melhor da vida.
Por mais que as coisas não andem bem, sou otimista e espero os dias melhores que virão.
Tem dia que é preciso um pouco de calma e tempo para reflexões.
Como é difícil viver-com. Con-viver.
Como é interessante perceber, a cada dia, a cada minuto, que por mais que a gente se disponha a encarar a vida com alegria, encontra tropeços de toda sorte.
Metade de mim é estupefação. E a outra metade é esperança.

9 comentários:

DMulheres disse...

Lucia, entendo que quem expõe demais o que pensa, acaba se machucando. Lindo texto, quem se conhece tanto assim, sabe o que quer e quais são seus ideais. Belo desabafo. Continue te admirando.

Bjos e bom início de semana,
http://blogdmulheres.blogspot.com.br/

Mamãe disse...

Te entendo demais!
Saudades, mamis!
Ama,

pensandoemfamilia disse...

Oi Lucia
As incertezas da vida são propulsoras da energia para nos movimentarmos diante dos acontecimentos. Que bom que há a estupefação( no sentido da surpresa) e as esperanças, considero-as complementares para se ter vontade de viver.
O conhecimento pessoal é inacabável, temos sempre algo para nos surpreendermos. A vida é um continuado aprendizado.
Entendo seu desabafo, por vezes necessita-se dele.
bjs

Toninho disse...

Um belo e profundo texto Lucia, que bem finaliza na maior das artes da vida: Conviver.
Aí é preciso estar atento e forte.
Gostei.
Carinhoso abraço mineiro de flor.
Lindo fim de semana na paz e alegria.

Georgia Aegerter disse...

Que texto lindo Lúcia. Verdade, viver com e co viver com, sao coisas que precisamos passar para aprendermos algo muito mais sublime. A trajetória nao é fácil e pelo caminho há muita ingratidao e injustica, mas quem mais aprende é quem está buscando...

Te admirando cada vez mais pela mulher que tem se desabrochado em você.

Te respondi lá na Saia Justa.

Bjos

Clara Lucia disse...

Lúcia, creio que na maturidade nós temos mais discernimento pra sofrer com mais intensidade e viver melhor, com mais facilidade. São as responsabilidades e preocupações que nos são impostas o tempo todo.
Desconheço quem não tenho um sofrimento, decepção, dor, perda, ganho, enfim, todo ser humano está nivelado nesses itens.
Cabe a nós a darmos a intensidade de cada sentimento. Difícil demais, mas muitas dores nós é que provocamos e cultivamos. E ficamos martelando até se esgotar as forças e esperanças...
Esperança... um dia a gente a perde, mas no outro ela volta.
Assim como a Terra, a vida é redondinha...
Beijos, fique em paz, com Deus.

Ana disse...

Ainda bem que é assim. Nós mesmos não termos controle de tudo o que sentimos.
Se tivéssemos a vida seria muito chata e previsível...

Beijos, Lúcia!
Tu és bonita por dentro e por fora.

Luma Rosa disse...

Oi, Lúcia!

O imaginário faz parte e à todo momento as pessoas formulam opiniões - Mas como dizem: Impossível agradar à todos. Então prefira se agradar. Quem não gosta de você como é, não merece a sua companhia.

Beijus,

Maria Gloria D'Amico disse...

Lucinha, eu entendo bem o que disse. Os tempos estão chatos, vazios. Mas vim te ver, de dar um abraço, então, não vou reclamar. Tudo é um ciclo, tudo passa ...