O que são "histórias de amor"?


Em agosto comentei num post da Renata Boechat sobre o assunto abaixo.(http://www.eternosprazeres.com/2013/08/escuto-historias-de-amor.html)
Fiquei curiosa e fui procurar sobre esse acontecimento, encontrando o texto abaixo:

Escuto histórias de amor
 Ação realizada entre os anos de 2005 e 2012 em nove países: Alemanha, Itália, Espanha, França, Chile, Canadá, Brasil, Portugal e Dinamarca.
Em lugares públicos de cada cidade (o centro de São Paulo, o Jardin des Touleries em Paris, La Rambla em Barcelona...) a artista sentou-se tendo ao seu lado um cartaz que anunciava no idioma local "Escuto histórias de amor".
Enquanto tricotava uma lã vermelha, esperava por pessoas que quisessem lhe contar uma história.
Uma câmera, ao longe, registrou a ação.
A reação das pessoas foi variada e em alguns lugares ninguém falou com ela.
Em outros, ela escutou diversas histórias diferentes.
As ações foram registradas em mídia digital e uma vídeo-instalação com os filmes de seis países foi exibida em Toronto, no Canadá, em junho de 2008, no Mercer Union, Centre for Contemporary Art.
Os filmes não têm som e a vídeo instalação conta com um som único, editado com vozes em diferentes línguas e outros ruídos cotidianos dos espaços públicos.
As histórias de amor não podem ser ouvidas. Ficam guardadas no barulho das ruas e na trama do tricô vermelho.
 
 http://www.anateixeira.com/historias.htm   Neste endereço vc vai ver imagens sobre o assunto.
A autora da ação é a brasileira, paulista, Ana Teixeira. Com um par de agulhas de tricô, um novelo de lã vermelha, um banquinho e um cartaz onde se lia "Escuto histórias de amor" ela percorreu 9 países. Pergunto-me que histórias foram contadas, no sentido de entender se "histórias de amor" são apenas as passadas entre duas pessoas (homem/mulher) ou se há vários enfoques, como falei no meu comentário no post da Renata.


 Lúcia Soares21 de agosto de 2013 17:07
Mas será que "história de amor" só se refere a amor homem-mulher?
Pode ser uma história de amor entre mãe e filho/ pai e filho/ mãe e filha/ avó e neto/ amiga e amiga...
Uma história de amor envolve uma ou mais pessoas, não necessariamente homem e mulher vivendo o amor.
Minha história de amor tem muitos personagens.
É a história da minha vida.
No amor dos meus pais, que se amaram e se deram 10 filhos; no amor desses irmãos, que se perpetuaram e agora somos 100; no meu amor com meu amor, no amor dos meus filhos, que agora se dividem para os netos... Minha história de amor é a minha vida.
Beijo, Renata.



(aqui, uma entrevista com Ana Teixeira: http://www.aletria.com.br/pagina.asp?click=121&area=10&secao=10&site=1&tp=12&id=2749


13 comentários:

Renata Boechat disse...

Minha amiga,

Fico muito feliz que a minha postagem tenha gerado "filhotes"...rsss...
Em quantos lugares lindos essa mulher se sentou para escutar histórias de amor?
Mesmo que eu não tivesse uma história de amor pra contar eu, inspirada pela paisagem, e porque não pelo idioma, arranjaria uma ali...escutar une histoire d'amour en français....Huuulala...ce serait magnifique!

Gostei muito do seu post,
Obrigada,
Renata

Cristina Pavani disse...

Tema altamente reflexivo, Lucinha...

Certa vez, tive um aluninho que descreveu uma instigante história de amor entre um cãozinho vira-latas com seu patinho de borracha verde-limão!

Beijoquitas.

emiliano norma disse...

Muito interessante o que nos conta em seu post e também a sua resposta. Histórias de amor, para mim, são todas as histórias da vida humana. Nossas relações são permeadas do amor desde o nascimento até a morte, mesmo quando em algum momento não se detecte isso.
Eu, no consultório, ouço muitos romances familiares, nos quais o amor e sua outra face se fazem presentes.
bjs

Beth/Lilás disse...

Muito interessante esta reportagem sobre esta mulher que pratica um ato que hoje em dia está quase exterminado - escutar o outro.
E sobre sua resposta, achei-a perfeita, pois é isso mesmo, podem existir inúmeras histórias de amor, sem necessariamente serem entre um homem e uma mulher.
um beijo carioca


✿ chica disse...

Que lindo isso e essa iniciativa de ouvir histórias de amor. As pessoas por vezes precisam ser ouvidas,não tem com quem contar para falar. Lindo e acredito que há de todos os tipos de histórias!!! beijos,tudo de bom,chica

Clara Lúcia disse...

Já vi em algum lugar e achei interessante.
Afinal quem não tem uma história de amor?
Eu seria uma pessoa que amaria ouvir muitas histórias de amor....
E depois descreveria todas!!!

Me conta uma história sua, Lúcia, de amor homem/mulher, pra eu fazer um conto.... me conta? Mudo os nomes e ninguém vai saber....
Mas vou inventar muita coisa também, junto com a história verdadeira.... rsrsrs adoro!!!

Beijos

Orvalho do Céu disse...

Olá, querida Lúcia
Goto tanto de ouvir histórias de amor que fiz até um livro... rs... intitulado "Historietas de Amor"... são histórias reais... com nomes fictícios...
Seu post ficou show e com chave de ouro fechou falando da SUA história de amor...
Bjm de paz e bem

Georgia Aegerter disse...

Eu achei muito positivo.

Eu tenho uma amiga que adora contar estorias quando faz terapia em seus pacientes, eles adoram.

Hoje estou aqui, falando sobre festas infantis. Passe por lá para conhecer este blog.

http://casosecoisasdabonfa.blogspot.de/2013/09/a-diferenca-entre-as-festas-infantis-no.html

Bjos Georgia e um lindo fim de semana.

Vera Lúcia disse...


Olá Lúcia,

Lembro-me que vi uma reportagem a respeito desta ação. Muito interessante.
Quando se fala em histórias de amor é comum que as pessoas logo pensem em uma relação homem-mulher. Como você, também entendo que histórias de amor envolvem qualquer tipo de relacionamento entre os seres vivos.

Obrigada pela visita. Adorei vê-la em meu recanto.

Ótimo final de semana.

Beijo.


Toninho disse...

Uma historia de amor é mesmo uma historia de vida,visto que ela representa uma parcela e ou toda emoção que se viveu e manteve a respiração ativa.Uma historia de amor é feita de afetividade seja entre seres iguais e ou diferentes entre os reinos.Basta que a pessoa defina a relação como amor. Como é a historia do menino e o pé de feijão, o menino e pé de laranja lima e etc.
Basta que a emoção sobreviva intensamente e que causa mal estar sua ruptura,nela estará uma historia de amor e vida.
Belo texto como sempre.
Um abração.

Agora Somos Três disse...

Nossa, achei lindo!!! Eu sou uma eterna romântica, com certeza teria me sentado e contado a minha. :)

É verdade Lucia, vai saber que tipo de historia de amor ela ouviu. Geralmente, quando se fala em amor sempre pensamos em um homem e uma mulher. Hoje, quando me falam de amor eu penso na minha filha. :)

Bjus
Ta

ML disse...

Eu vi a história dessa mulher que tricotava enquanto ouvia os outros na TV, Lucia.
Acho que provavelmente ela deve ter escutado 90% de histórias de amor de casais mesmo, e a maioria deve falado sobre a tal "dor de cotovelo".
Acho que pouca gente enxergou o amor em si, falaram de paixão e romance.

DE todo modo, a ideia dela é fantástica: em tempos cibernéticos, tricotar e ouvir o outro "cara a cara" é um resgate inusitado.
Uma ode ao "vintage"?

bjnhssssssssssssss

Maura Camargo disse...

Eu sou suspeita pra falar, pois adoro histórias, contos, versos ou simplesmente frases de amor...

Linda história, lindo post!