(Des) Considerações

 "Blogar" ou "facebookar" tem muitas vantagens. O FB (Facebook) nem sempre corresponde, pois ele corre muito rápido e podemos perder uma ou outra postagem . Ou seja lá como se chama o nosso pensamento colocado ali, naquele  retângulo que nos pergunta  "No que você está pensando?".
Assim, se ficamos algumas horas sem passar por lá, e se não quisermos ir rolando a página e revendo até a parte em que paramos, muita coisa se perde. Menos os recadinhos que ficam ali, à direita, numerados, nos esperando. E que, pacientemente, clicamos de um em um, para responder (ou não) a quem se comunicou conosco.
Mas o blog, este dá um retorno lindo, em comentários que nos animam, alegram, fazem-nos sorrir (ou chorar), enfim, aqui se chega para uma verdadeira entrega.
Às vezes leio em blogs que o dono teve que deletar um ou outro comentário desagradável e comigo nunca aconteceu, mesmo quando são divergentes do que postei. Acho que ninguém precisa ser indelicado só porque não concorda com algo que leu.
Através do blog fiquei conhecendo muitas pessoas que considero como amigos, ainda que no plano virtual. Algumas já conheço pessoalmente: a Ivana (que fechou seu blog), a Liza (Delirantemente feliz), a Lívia  (Inquietude do pensamento) e a Deusa (Vasinhos coloridos). Meninas que quero manter para sempre em minha vida. Se não fosse o blog, como as conheceria, sendo que uma mora no sul do país, outra no sul de Minas, outra na Alemanha e outra de passagem em BH, vinda do interior de Goiás? Muito pouco provável, pontos tão distintos no mapa.

 Noto que agora meu blog está formado de pessoas mais ou menos da  minha faixa etária e outras muito mais jovens que eu, idades aproximadas das minhas filhas, e são em maior número. E eu as sigo com prazer, comento e muitas vezes deixo um recado como um conselho, mas nem sempre isso agrada.
A vida está muito acelerada, aprende-se algo hoje, amanhã ele já está obsoleto, tudo vem numa vertiginosa carreira.
Enquanto rascunho este post, leio um, no blog da Elaine (Um pouco de  mim), que mostra como fazer um blog crescer, na opinião dela. Com a qual concordo, mas tenho a minha versão. Fiz um comentário grande lá, nem vou falar de novo.
Ultimamente tenho notado comentários rápidos, meio vagos, como se quem comentou tivesse lido muito en passant. Sinto falta dos blogs, hoje fico mais tempo com o FB e não sinto ali  a mesma receptividade dos blogs, no quesito amizade.
                                                        (Orquídeas cultivadas pelo marido)
Quem só tem FB vive mais na era do "fast" mesmo. É passar, ler, deixar um recadinho e pronto.
O blog expõe verdadeiramente nossos pensamentos. Por menos que tenha vontade, atualmente, aqui é meu lugar de encontro com os amigos. Infelizmente a família não me prestigia (acho que isso é muito comum) e por isso conto com o carinho de sempre em pessoas que nunca vi, mas com as quais me identifico.
O FB mostra fotos maravilhosas, nunca identificadas, como estas que escolhi e com as quais homenageio a primavera, que este ano está atípica, com frio e chuva. E agora, parece, vem um calor, também atípico.
Acho que nem a natureza se entende mais. Por que o ser humano, este está mais confuso do que nunca!

28 comentários:

Luciana disse...

Tambem tenho percebido uma pressa nos blogs, as pessoas não gostam de ler, uma grande maioria pelo menos, então se o post eh muito longo, quase ninguem ler ele todo, ja se o post eh muito curtinho parece não despertar interesse tambem, mas enfim, muita gente (ou nem tantas) comentam porque querem marcar presenca, ou porque se sentem obrigadas a retribuirem comentarios ou porque querem manter uma clientela de leitores pros proprios blogs. Algumas pessoas se sentem culpadas por não retribuirem comentarios e tambem com medo de perderem visitantes (prefiro chamar visitantes e amigos virtuais que leitores). Eu não comento como retribuicão nem pra manter visitantes, acho isso viciante e pode vir a ser doentio.
Enfim, o Facebook eh bem como você falou, muito fast mesmo e muita gente nem interage, escreve qualquer besteira no status, compartilha qualquer coisa inutil e mesmo que a gente comente nao ha retorno, ou seja, uma grande maioria eh apenas de vitrine, esta ali pra se mostrar, nao tem interesse pelo outro, nao tem interesse por assuntos sociais e nem dão retorno a quem mostra interesse, esses eu acho os chatissimos das redes sociais.
E ha pessoas como você, que compartilham e postam coisas interessantes e interagem, não deixam os outros no vacuo.
BOm, vou cortando meu comentario por aqui, ja me alonguei muito, agora vou ver se acho seu comentario la no outro blog pois fiquei curiosa.

Uma semana maravilhosa pra você!

Cristina Pavani disse...

Olá Lúcia!
Minha única plataforma é o Blogger.
Aqui leio alguns blogs por inteiro, como se fossem livros.
São verdadeiros documentários, Biografias de pessoas tão diferentes e no entanto, tão iguais a nós!
Parabéns pelo tema. O post ficou ótimo!
Um abraço do leste paulista,
Cri.

✿ chica disse...

Lucia, nada posso dizer sobre o FB,pois só circulo aqui nos blogs. Gosto de ler, de imaginar cada uma amiga e isso me distrai! Espero poder muito tempo ainda,rs beijos,linda semana,chica

Misturação - Ana Karla disse...

Lúcia, até gosto do Facebook, mas o blog é por aí mesmo. Mais sincero, mais calmo.
Aqui na blogosfera, fiz também grandes amizades e espero nunca perdê-las de vista.
E você é uma dessas blogueiras que só me faz bem.
"Daqui não saio, daqui ninguém me tira" kkkkkkkk
Concordo com tudo aí escrito.
Um xero grande e especial.

Renata Boechat disse...

Engraçado, eu penso bastante nisso também, e pra falar a verdade relutei muito antes de entrar para o tal Facebook, mas como vi que não tinha outro jeito, que estava ficando pra trás, tive que me render, e é exatamente isso que tem acontecido, muitas pessoas passam correndo por lá, deixam um recadinho rápido, e seguem seu caminho,
Já nos blogs é diferente sim, a gente recebe e doa mais atenção, mais carinho, mais tempo. Isso na maioria das vezes né? Porque gente sem noção é o que mais tem,mas deixa pra lá, afinal o que conta são as pessoas que realmente se importam, aquelas que vieram pra ficar...

Falando nisso, não sei porque a gente não se conheceu até hoje...uma enorme falha né? kkkkk!!!!

Deixa rolar,
Grande abraço,
Bom dia!

Calu disse...

Lucia,
vc fez uma radiografia completa destes dois recursos na net.Não tenho FB e nem me animo a tê-lo, já que o blog me dá tanta satisfação, boas amizades, mesmo virtuais, outras reais que vieram através dele,as boas trocas comentadas, a possibilidade de nos recontarmos, nos descobrirmos, nos confortarmos e sermos confortadas muitas das vezes, de trilharmos esta rica estrada de afetos e considerações escritas.Enfim, há dois anos que estou na blogosfera e espero aqui continuar por muitos outros mais.
Ficou uma lindeza tua primavera.
Boa semana.Bjkas,
Calu

Marly disse...

Oi, Lúcia,

Cheguei aqui porque vi a foto desta mesa tão linda, enquanto comentava no blog de minha amiga Renata, 'Eternos Prazeres'. Concordo com você, o blog nos permite maior envolvimento com quem nos lê e propicia as amizades.
Aliás, há muito o que se falar dos blogs, tanto como meio de expressão de quem o faz, quanto pelos desdobramentos gerais. Os blogs ainda serão objeto de estudos sociológicos, rsrs.

Beijo e boa semana!

(gostei do seu blog e vou me incluir entre os seguidores)

Heloísa disse...

Lúcia,
O facebook é isso. Comunicação rápida, pouca interação, superficialidade.
Mas também tem seu valor.
O blog permite outro tipo de contato. É mais pensado, mostra mais a alma.
Acho que vamos continuando com os dois, cada um no seu momento.
Beijo.

Roseli Pedroso disse...

Lucia excelente reflexão sobre as redes virtuais. Passeio pelo Face mas realmente nada é como os blogs. Também conheci muitas pessoas através deles e isso não tem preço. A troca de informações, de pensamentos, o carinho que a gente dá e recebe é bom demais. Adorei a orquídea! Essa é uma das minhas preferidas. Como a natureza é bela e perfeita não?
Bjs e uma ótima semana

Silvia Masc disse...

Oi Lúcia,
Realmente estamos na era da fast reading, e realmente as informações ficam superficiais, por outro lado a internet nos propicia, a possibilidade de pesquisarmos sobre um assunto que temos interesse com as facilidades que nunca tivemos antes. Eu realmente não tenho tido tempo, de entrar em blogs, me sinto sempre em falta com as pessoas que eu gosto. Eu fico logada quuase que 24hr, o que me dá a chance de dar uma espiadinha no FB.
Esse ano, eu tive a alegria de conhecer 42 pessoas de um grupo que faço parte no FB, tivemos um encontro delicioso em Brasília, algumas eu já conhecia de outras redes sociais, mas pessoalmente, só conhecia 1 em meio as 42. Foi delicioso, conheci pessoalmente uma moça que foi a 1a. pessoa com quem eu troquei informações mais pessoaia na internet, e isso foi a 14 anos atrás, foi emocionante. Como diz a Heloisa, cada rede social tem o seu valor naquilo que propõe. Sinto não ter mais tempo para ler os blogs, onde encontramos mais profundidade e beleza nos textos, como eu seu que acabei de ler com calma, e que muito me agradou.
beijinho

Palavras Vagabundas disse...

Lucia,
eu tenho Face, preciso dele por causa de trabalho, não achei nenhuma graça!Tudo muito rapidinho!Além de, ao meu ver, nos rouba tempo.
Adoro o blog, sei que as pessoas que deixam um comentário são carinhosas, se são pessoas que sempre estão presentes, a gente acaba sabendo um pouco mais de cada um e se sentido cada vez mais amiga. Estou com você por causa do blog tenho uma amiga na China e outra na Tailândia que conheço pessoalmente e uma amiga no Bahrain que estou a espera no fim do ano. E isso não tem preço!
Quando você estiver com a Deusa, mande um abraço tenho a maior vontade de conhece-la e jogar conversa fora, que tal a qualquer hora um café as três?
bjs
Jussara

Valéria disse...

Oi Lúcia!
Concordo com você. Embora pelo menos no meu caso, no facebook fora a família só tenho mais amigos blogueiros, por lá tudo é meio rápido. Eu mesma, vou dou bom dia, boa noite, deixo uma mensagem e pronto. Tem dias que volto e olho os posts passados, mas é mesmo fulgaz.
Aqui é diferente, mais calmo, deixamos o nosso pensar e um pouco de nós nas entrelinhas. Adoro o meu blog e a possibilidade de conhecer tanta gente legal e quando digo na família que tenho que ir aos blogs comentar dão uns sorrisinhos críticos, mas não abro mão desta troca. Realmente a família pouco aparece, antes até cobrava, mas agora não mais.
Beijinhos e uma linda semana!

Luma Rosa disse...

Não gosto muito das redes sociais, pois elas contribuem para a procrastinação. Você entra e pensa que vai passar 5 minutos e acaba ficando 50. Elas te sugam as energias e depois te dá uma espécie de preguiça de ler. Algo que induz o cérebro à preguiça mental. São as piadas, as imagens, as críticas... tudo pronto, enlatado. Você não comenta, você "curte" ou dá RT. O cérebro precisa de um exercício melhor.
Por outro lado, gosto porque encontro pessoas - gente que quero zelar pela amizade, mesmo que virtual.
Se recebesse um ultimato e pudesse ficar apenas com uma ferramenta, ficaria com os blogues e C'est fini. Oooops! Zéfini...

Brechique da Dodoca disse...

Oi, Lucia,

Muito boa esta análise que fez, na verdade, precisa! E nem vou tecer considerações pq seria repetir o que vc disse de forma tão clara e lúcida!
Farei apenas uma observação com a questão do prestígio familiar, que também acontece comigo e, pelo que li nos comentários anteriores, com outras pessoas.
No meu caso em especial (e pode ser o seu e o da Valéria, não sei), creio que é porque sou de uma geração que se julgava as pessoas pelas tarefas que produziam. E, com certeza, para boa parte dos integrantes da minha família, ficar frente a um computador é coisa de preguiçoso, de quem não quer fazer nada. Às vezes "ouço" os olhares se comento sobre algo que li ou escrevi e o que "ouço" é mais ou menos assim: "Não tem mais o que fazer não? Vai trabalhar!" Daí que... é melhor nem registrar essas ausências!
É o que tenho feito. Incomodo-me menos.
Bjsssssssssssss, quérida!

Beth/Lilás disse...

Oi, Lúcia!
Como assim, eu não tô sumida não, a senhora é quem está viu! rssss
Como quase todas as amigas aqui presentes, penso igual, o Face é legal sim, para quem tem muitos amigos e fazem encontros, para a galera jovem que marca a noitada, para quem tem alguma loja virtual, para quem gosta de promover seus blogs, o que não é o meu caso, pois prefiro que fique com poucos comentários e amigos, mas verdadeiros, sinceros e de sempre.
Agora, o que eu acho o máximo no Face é que ele nunca mais me fez esquecer dia de aniversários dos amigos virtuais e reais. Na verdade ele serve pra mim justamente para isso e para me distrair com alguns sites que curto, de moda, de viagens, ou militar em algo que levo fé, acredito ou quero mudar neste nosso país.
Os Blogs continuam ganhando minha atenção e todo meu carinho, sem dúvida nenhuma.
um beijinho carioca



SHEYLA - DMulheres disse...

Lucia, amore

Concordo plenamente com você, o facebook, é muito rápido e passa muito rápido e a cada dia que passa, tenho mais amor em escrever no blog e de tê-lo criado, conheço pessoas maravilhosas e que geralmente, não vou conhecê-las pessoalmente. A família não dá nenhum valor mesmo, isso é fato.Mas, vamos caminhando e agradeço por ter pessoas como vc que escrevem com amor e dedicação e compartilham coisas lindas com todo mundo.

Mil bjokas no coração, Sheyla.

Edilma Mendes disse...

Lucia te encontrei atraves do FB de Sheyla Xavier e achei o máximo as suas considerações, faço minhas as suas palavras, eu passo muito tempo no FB, mas gosto mesmo é do blog, eu comecei a blogar por interesses de artesanato, mas agora com o decorrer do tempo tenho feito muitas amizades ainda nao tenho "amigas" assim como vc tem pois não posto muito devido ao tempo e não que seja falta de assunto, mas que eu não tenho sabido como colocar no pc os meus pensamentos e acho tbm que não sejam tão interessantes... sabe como é?...e não sou muito fâ de quantidade e sim de qualidade tipo muitos seguidores, e poucos reais...
Tenha uma boa semana...
XerÜ

Kellen Bittencourt disse...

Oii Lucia, vim através da Sheyla, e gostei muito, achei a leitura leve e o texto ótimo, o Face e os nossos blogs tem efeitos diferentes porém cada um com a sua importância, prefiro esse mundo dos blogs mas agradeço ao Face por me proporcionar estar mais perto de pessoas que estão longe! gosta de Flores? Dá uma passadinha no blog qdo puder, tem uma série sobre Holambra correndo por lá! Bjoosss

Macá disse...

Lucia, bom dia
Você conseguiu!
Sabe quanto tempo faz que eu não entro em blogs? Muito.
Mas hoje vi no FB uma chamada sobre o seu post e vim ler.
O que está acontecendo comigo é simples: Falta de tempo mesmo. Então eu faço um post de alguma coisa que gosto (e não pra cumprir obrigação) sem esperar retorno, porque isso dificilmente acontece.
Vou fazer minha as palavras da Beth Lilás.
um beijo

Sílvia Gianni disse...

Lúcia,
eu gosto do Facebook exatamente pela sua precisão mas, adoooro os blogs. Os blogs são mágicos! Eles se desdobram e quando você "bota" reparo já está com várias guias abertas encantada com tantas pessoas, gostos e lugares diferentes. A magia dos blogs me encanta. Descobrir a blogosfera é uma linda viagem.
Beijos.

Georgia Aegerter disse...

Lucia, resisti a entrar no FB até poucos dias. Já tinha um, mas desativado. Mas meu filho anda no FB e com amigos que eu nao conheco, entao preferi voltar a ativa para estar de olho na telinha dele.

A gente solta mas nem tanto e nem tudo de uma só vez, né?

Mas é isso mesmo. FB, a coisa é muito rapidinha, muito de momento como um relampago.
Me assusta como o que vc deixa por lá fica registrado e temos que tomar muito cuidado com o que escrevemos para num futuro essas coisas nao serem provas contra nós.

Eu uma vez deixei um comentario num programa alemao e nem tinha entrado com a conta do meu FB. Estava na conta do blog. Pois nao é que qdo abri o meu FB vi que o meu comentario no tal programa tinha jogado o meu perfil do FB?
Fiquei muito assustada com isso. Fui lá e apaguei o meu comentario.

O blog para mim continua sendo
a minha sala de estar, a minha xícara de café com bolo.

Um grande beijo

ML disse...

Oi, Lucia, que bom que vc arrumou um tempinho pro seu blog (só te encontrava no Face, né?).
Para mim, as diferenças entre blog e rede de relacionamento são abissais.
Resumidamente, comparo blog a carta e "face" a telegrama (duvido que meu sobrinho baby saiba o que é isso...).
E um telegrama "público" por sinal, logo, melhor não expor muito o que se pensa porque a gente não sabe quem lê.
Pior, se vai divulgar "à sua maneira".
Eu, já sou bem "econômica" no blog, quanto mais no Face (da última vez que dei opinião sobre política na página de uma "amiga", gerou tanto comentário nada a ver comigo (gente que comentava o que o de cima tinha comentado, etc.), muito chatinho.
Então, "curtir" é bacana. Eu acho.

bjnhssssssssssss

Teresinha Ferreira disse...

Olá Lúcia,
Eu curto muito o meu blog. Adoro estar sempre inovando por lá. O melhor de tudo é poder trocar ideias e conhecer pessoas super interessantes. Já o facebook é muito diferente, pelo menos para mim. Curto muito colocar fotos, ver pessoas da família e trocar algumas ideias. A diferença é que no face eu nunca aceito pessoas que não conheço. Acho perigoso abrir um leque de informações para qualquer um ver. O meu é restrito, mas mesmo assim tenho receios.
Como sempre morei longe da família, acho bacana trocar informações por lá.
Bons fluidos.

Beth/Lilás disse...

Amiga Lúcia!
Coloquei um post que ficará apenas mais um dia e na verdade é um convite para participar de uma brincadeira no dia das crianças. Envie uma foto sua quando criança para participar da brincadeira. O email está lá no post, confira, ok.
Aguardo a tua fotinha, pode ser em preto e branco, inclusive, ok.
beijocas cariocas

pensandoemfamilia disse...

Oi Lucia
Não tenho Face, as filhas me cobram, mas ainda não considero que ele possa atingir meus objetivos, que é interagir, trocar saberes e afetos.
Eu procuro incentivar encontros no meu espaço, pois acho que entrelaçam as pessoas e nos faz crescer.
Procuro atualizar a blog com certa frequência, pois tenho muito prazer em blogar, às vezes o tempo é curto, mas abro espaço.
bjs

Eli Pechim disse...

Nossa, não abro mão do meu blog. Ando sumida de lá por causa das circunstâncias da minha vida atual, mas sem dúvida que prefiro o blog ao Twitter e definiitivamente que ao Facebook, que considero extremamente irritante. Vivo nessa de querer desativar minha conta no FB porque acho muito chato. Tem muita carência por lá. Enfim... Vou ficando, mas gosto mesmo é de blogar, ter espaço pra expor minhas opiniões. Eu adoro seu blog. Ando sumida daqui como de outros blogs que adoro, mas, novamente, do jeito que a minha vida anda, tempo virou luxo. Continue mesmo com o blog, Lucia, acho que ele já cativou muita gente. Além de mim. Beijo

Rosamaria disse...

Lúcia, tu sabes , como dizemos aqui, ä
"acolherar" as palavras. Adoro ler o que escreves, porque quase sempre é exatamente o que penso e não sei dizer.
Meu blog anda meio parado por diversos motivos que não me dão o tempo que preciso pra tudo. Entre eles assessorando meu marido, que está escrevendo um livro, não entende nada de informática e tudo é comigo, pesquisa, edição de fotos e tudo o mais.
No face encontrei amigos de infância, filhos de amigos e muitos parentes que não vejo há anos e agora falamos diariamente. Então acontece como a Luma disse, pretendemos ficar 5 minutos e ficamos 50.
Bjim, cosquirídia.

Lu Souza Brito disse...

Lucia,

Você definiu bem as diferenças blog e facebook. No meu ultimo post no blog eu falei justamente da vontade de fechar o blog.
Para mim, o blog é como um diário, tem ali meus pensamentos, meus anseios, duvidas, alegrias. Ali eu gosto de compartilhar somente com quem eu gosto, são minhas impressões mais profundas. Por isso não gosto de divulgá-lo no face.
Parece estranho tudo isso que estou falando, mas assim...o face é superficialidade mesmo. Falamos de quando estamos com sono, com fome, divulgamos uma mensagem pronta que achamos legal.
Acho bom porque retomei contato com muita gente que gosto e só é possível ter noticias através dele, mas nem de longe ele se compara ao blog. E porque pensei em fechar o blog?
Justamente por achar que ele merece mais, que as pessoas que vao ali e doam um tempinho seu ao fazer um comentário merece mais. Por mais que meu blog seja 'levinho', sem nenhuma temática especifica, sem fazer alvoroço e levantar bandeiras, eu gosto demais dali, das amizades que fiz através dele, dos amigos que já desvirtualizei e dos muitos que ainda quero encontrar pessoalmente. Você é uma delas e sabe disso.
Não estou convicta se irei fechar, mas está difícil conciliar o tempo e problema com provedores, internet, etc.

E mesmo que eu deixe de ter um blog, não deixo de comentar naqueles que gosto, chamam minha atenção.

É isso.
Um beijo