Máscaras

Em maior ou menor escala, todos somos inconstantes. Não somos?
Nem sempre estamos alegres, nem sempre estamos felizes, nem sempre estamos calmos, nem sempre somos compreensivos, pacientes, amigáveis, tolerantes, etc., etc.
A vida é mesmo como uma roda-gigante, onde um dia estamos num banquinho lá em cima e numa volta apenas cá estamos, embaixo.
Para quem sabe lidar com isso, fica fácil. Para quem gosta de tudo nos mínimos detalhes, é sempre cansativo.
Como lidar com nossas idiossincrasias? (característica comportamental ou estrutural peculiar a um indivíduo ou grupo). Cada um é um e, tendo que viver em sociedade, o impacto sobre nossas emoções é sempre grande.
Para mim, nada somos sem a saúde. É nosso bem maior. Por mais que tudo seja difícil, quando nos levantamos da cama com entusiasmo, força, fé, o dia se ajeita. 
Quando lutamos pela saúde, estamos frágeis, vulneráveis, incompletos.
Uma mente que não está bem, fragiliza o corpo.
Não adianta lutar contra moinhos de vento, quixotescamente. A realidade é...real.
Tapar o sol com a peneira é impossível.
Viver num mundo globalizado tem vantagens e desvantagens. 
Ando percebendo mais desvantagens. Nem sempre precisamos saber tudo, em tempo real. Há notícias que têm que ser "digeridas" e não se está dando tempo para isso. E debate-se, cada um com a opinião mais correta possível, prende-se, arrebenta-se e...amanhã, o que aconteceu mesmo?!
Não gosto do andar da carruagem.
Era mais feliz quando vivia menos informada. 
Parece contraditório, já que sou tão ligada em tudo. 
Mas cansa-me a verborragia, estamos todos meio adoecidos, bombardeados por todos os lados, na mira de uns e outros, que amanhã nem "Bom dia!" nos darão.
Por isso tanta máscara. Tanto riso, tantas lágrimas, tantas dores, dissabores.
Temos que fazer coro com o assunto do momento, que pode ser um livro, uma blogueira perseguida, um gatinho perdido, um cachorrinho precisando de um lar, alguém que sumiu, um bordado delicado, uma flor colorida, uma paisagem de fim de tarde, uma mesa de café da manhã lindamente montada, um político corrupto novamente no poder, chuva, inundações, fogo, mortes e mil informações, relevantes ou não. E números, números, números. E numerário.
Ando devagar, já tive pressa.
E, na minha inconstância, vou cuidar de mim.
(Gosto quando faço postagem meio louca, começando com um assunto e acabando...sem nenhum. Gosto de uma imagem que não me diz nada do texto, mas me inspirou). Sou normal. Inconstante. Maré.

14 comentários:

Celia disse...

Estou de saida pra o trabalho, por isso nao vou ler seu post agora. Leio a noite. Quero só lhe informar que estou no facebook como Celia Malmqvist
Um beijo e bom dia.

✿ chica disse...

Lucia, nossos dias são em altos e baixos e assim vamos indo,não?

Temos coisas boas, outras nem tanto e se tivermos bem de saúde e astral, levamos tudo , aceitamos bem e vivemos bem. beijos,lindo dia e boas "ondas" pra nós,rs chica

Clara Lúcia disse...

Lúcia, é exatamente isso!
Sabe o que me cansa na internet, e me magoa também? Falta de respeito e radicalidade. Gente que diz uma coisa e acha que todos têm que pensar igual, tem que concordar, nos impondo algo que é bom somente pra ela. Isso me cansa demais!
Acho que o blog é bom pra isso, pra desabafar, escrever o que temos vontade e não causar tanta polêmica, como nas outras redes sociais.
Ultimamente estou bem cansada de tudo isso mesmo e cada vez mais pensando em investir no blog, em ler mais, comentar, visitar... e nas outras redes, desde sempre decidi somente me divertir.
Muito chato qdo deparamos com quem nem nos conhece, ficar nos agredindo de graça. Não preciso disso de jeito nenhum. E que bom que a gente tem opção de não fazer parte de amizades assim. Amizades? Só se forem especiais. Caso contrário, só dar um clic e tchau!

Beijos, querida!!! Se cuide, seja feliz, isso é o que realmente importa!

Misturação - Ana Karla disse...

Lúcia o bom é ser assim, cheias de variações, mas ao mesmo tempo orientada.
Prezo pela boa saúde e demais vem vindo.
Xeros

Alexandre Mauj Imamura Gonzalez disse...

nem fale em tempos que as coisas não andam bem rs. não vejo a hora de ficar cem por cento bem de novo.

pois é... além da quantidade alta, falta qualidade. publica-se muita bobagem, muita informação desencontrada, etc. e o pior que tudo vai ficando "batido"... é tal velocidade na troca dos assuntos que não se aprofunda em nada, tudo é descartavel. e ...assim a gente tb acaba ficando meio "descartável" por dentro, se não tomar cuidado.

gosto qdo vc fala desses assuntos, que sente e pensa. é bem bacana, faz a gente pensar e refletir (ao contrário da onda consumista de informação vazia).

bjs e tenha aí respostas para tudo o que vc busca querida amiga Lucia

Calu disse...

Os assunto estão sim, interligados, Lúcia.Neste mundo virtual, o que percebo é que as idiossincrasias estão mais visíveis e nem sempre mascaradas, isto causa apoio e rejeição...marés; mas é em seu balanço que os movimentos acontecem,então, selecionando o que vemos/lemos e participamos, creio que poderemos aproveitar melhor a web(blogs).
Bjinhos,
Calu

Luma Rosa disse...

Lúcia, nada como contemplar a natureza e se preocupar somente se amanhã vai ou não fazer sol. Todo final de tarde quando chego do trabalho, exercito a contemplação.
Temos que tomar cuidado com o excesso de informação. Leio o jornal na primeira hora da manhã e depois somente a noite vou as atualizações na web. Frequento muito pouco as redes sociais e antes de dormir, me afundo em uma leitura relaxante.
No final de semana dedico mais a família e só vou acessar a internet na parte da noite. Acho que esse quadradinho cansa demais!
Aconselho quem pode ficar na internet o dia todo, dar uma levantada de hora em hora e dar uma volta.
Televisão somente em casos extremos e quando alguém liga a tv em casa, saio de perto. Até mesmo o barulho me incomoda.
Tenho conserto?
Agora, vai conviver com o Borderline que tenho no escritório :)
Beijus,

ML disse...

És talentosa, Lucia, poeticamente talentosa.
E faz de graça (escreve um livro!!!!).
Nada enorme, contos.
Acho que devia...
Tem talento, bagagem e sensibilidade pra isso.

bjnhs e ótimo final de semana

Ana disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Ana disse...

Eu nem tento me informar de tudo, muito menos tento entender tudo o que acontece...
Ando meio que num infinito particular, ultimamente.
Alienação? Pode ser...
Mas ando bem feliz...

Adoro teus posts, me identifico com tuas inquietações, aprendo contigo..

(Deletei o comentário anterior, pq enviei sem reler e erreio feio! Heheh! Mais do que o habitual...)

VIVIAN!!! disse...

Fico presa dentro de uma drogaria 8 horas por dia, de segunda a sabado, tenho dois computadores, eu leio as noticias o dia todo nos sites de informações,e tbm a a tv na drogaria que fica praticamente ligada o dia todo, clico em todos os canais, estou com ela ligada mas tem hora que parece que eu não escuto porque estou lendo outras coisas no computador, ai eu desligo a tv senão eu naõ me concentro no serviço do computador, dá um branco na cabeça,ai eu dou uma volta bebo uma agua e volto pro balcão ou para o computador, seria informação demais???? eu acho que sim..
Atendo sei lá umas 35/45 pessoas por dia,os serviços são( aferir pressão arterial aferir febre, fazer injeções, leio receitas com aquelas letras lindas dos médicos), e tenho que estar bem apresentavel e sorrindo, não é facil não.
Quando eu chego em casa a noite eu quero fazer sabe o que? deitar no quarto escuro e ficar ouvindo o silencio, meio que impossivel, ai eu ouço musicas pra relaxar com fone de ouvido, da uma melhorada parece que eu deleto todas as informaçoes do dia , pra começar tudo denovo no dia seguinte. E a vida que segue... uns trabalhando outros doentes outros morrem, outros são corruptos, ladroes,condenados a 15 anos.
hj eu abri a Drogaria os patrões , papai e mamãe foram viajar, para esparecer a cabeça como diz meu pai, eu, ja viajei esse ano, mas parece que falta algo, acho q preciso viajar outra vez e outra e outra e outra, a gente quer fugir da realidade mas na verdade estamos presa a ela, e não tem escapatória, o jeito e conviver com ela tentando engana-lá!!!!! bjs otimo fds

Georgia Aegerter disse...

Ah, Lúcia, vc está hoje sem medidas, rs.

Ando cansada. 5 meses de puro inverno, ando querendo sol...

Nao preciso nem dizer o qto concordo com este teu post sem máscaras.

Adorei!

Bjos

Mara Lucia Bechara disse...

Nossa estou surpresa e feliz de vc ter me convidado a vir aqui!!!! ...preciso no mínimo um dia inteiro para ler e refletir sobre tudo que vc fala!!quanta coerencia em todos os textos...da saúde até o bem viver em sociedade ,como administrar tantas informações recebidas,um dos melhores textos sobre a tragedia de Santa Maria,sobre o falecimento de seu irmão Carlos,o meu tb faleceu ano passado o nome dele Charles (Carlos em francês).
Sou a favor do blog porque é seu pessoal e intransferível....sua marca está aí ...
Bem gostei muito,te visitarei sempre com certeza
bjjss
meu cachixó

Teresinha disse...

Olá Lúcia,
Realmente, são muitas informações para serem digeridas em momentos muito curtos, mas... Vamos absorvendo tudo lentamente. As máscaras estão presentes em todo lugar. O que importa é termos saúde e estar de bem com a nossa consciência...
Boa semana.