Depende de nós

Há tanta coisa para escrever, os assuntos pululam, mas nem sempre interessantes.
Nossa crise política dá margem a muitas páginas escritas, mas cadê vontade?
Primeiro que minha estupefação é tamanha que a raiva supera o ponderamento. Não adianta falar, cada um tem sua opinião formada e tudo vira discussão.
Uma pergunta me persegue: quem vai escrever esta parte da História?
Como será escrita?
Se uma parte acha que o impeachment foi golpe e outra não.
Se alguns acham que só estão perseguindo petistas, enquanto todos os partidos têm seus bandidos também?
Eu parto da seguinte figura: tem bandidos dentro da sua casa. Sua casa já tinha sido invadida outras vezes, mas você nunca conseguiu pegar o bandido. Agora, você pegou alguns, com a boca na botija.
O que há a ser feito? Prendê-los, obviamente.
Provar sua culpa, prendê-los, julgá-los e condená-los, por certo.
O que nem sei se acontecerá...
Então, aos bandidos atuais, a prisão.
E aos que entraram antes na sua casa, também o mesmo processo, mas não vamos misturar as coisas.
Não consigo entender quem ainda defende essa gente que saqueou o Brasil.
A bem da verdade, todos que passaram pelo poder o fizeram, de alguma maneira.
Não salva nenhum?
Pode ser que sim, mas não é hora de procurar no palheiro. Temos que exterminar da vida pública todas as gerações desses pulhas.
Algumas pessoas, bem poucas, se afastaram de mim por causa do pt, e estas me fazem falta.
De outras, poucas também, me afastei.
Não porque pensam diferente de mim, mas porque escolheram o mesmo caminho de mentiras, de postagens falsas, caluniosas.
Ninguém tem que defender essa corja, está tudo muito claro.
Este 2017 foi um ano pesado para nosso Brasil, algumas coisas se aclarando, outras ainda no escuro.
Não adianta brigar, espernear, xingar, criar inimizades.
Como se diz sempre, nem Jesus foi unanimidade. Até Jesus foi perseguido, desacreditado, condenado injustamente.
Mas achar que a condenação de lula é injusta, e de tantos outros que estão em liberdade vigiada, ainda com privilégios, é subestimar a minha capacidade de discernimento.
Chega de lamentos, chega de cada um pensar de uma maneira, visando o seu lado, esquecendo do bem comum.
Um país se faz com seu povo, com o imposto enorme que se arrecada e nada é feito.
Responda-me, se puder: com tanto dinheiro desviado, roubado, mal aplicado, - falo de bilhões, não de míseros milhões, - você sabe que o dinheiro existe. E ainda aceita que não foi roubo?!
Que nome se dá, então?
Há muito a esclarecer, muitos a pagar, muitos a serem condenados, mas ainda falta muito para que o Brasil mude.
Tem que começar por nós. Os que não têm os privilégios dos políticos.
Desejar um ano de 2018 bom para todos é desejar empregos, oportunidades de educação, profissionalização, um lugar aso sol para os nossos jovens.
Depende de cada governante.
Se cada prefeito, cada governador, o presidente, tiverem boa vontade, tudo vai melhorar. Pelo menos começar a melhorar.
"Paz na Terra aos homens de boa vontade"!

https://youtu.be/Kd6FOU6NGZc

Um comentário:

✿ chica disse...

Lindo e verdadeiro teu texto,Lúcia! A situação política nesse país, melhor nem falar... Saiu o 6 e trocou por meia dúzia e beeeeeem temerosa !

Só resta esperar que um dia apareça alguém que tenha vontade de fazer e não de enriquecer a si e família como a que aqui está evidente!


beijos, tudo de bom e que possamos ter esperanças no nosso país! chica