O tempo de cada um



Alguns estão solteiros. Alguns estão casados e esperaram 10 anos para ter um filho, e outros tiveram um filho depois de um ano de casados.
Alguns se formaram aos 22 anos, e esperaram 5 anos para conseguir um bom emprego. Outros se formaram aos 27 e encontraram o emprego de seus sonhos imediatamente!
Alguns se tornaram presidentes de grandes empresas aos 25 e morreram aos 50, enquanto outros se tornaram presidentes aos 50, e viveram até os 90.
Cada um trabalha com seu próprio “fuso horário”. As pessoas conseguem lidar com situações apenas de acordo com seu próprio tempo. Trabalhe com o seu próprio tempo.
Seus colegas, amigos, e conhecidos mais jovens podem parecer estar “a frente” de você, e outros podem parecer estar “atrás”.
Não os inveje nem zombe deles. Estão em seu próprio tempo. E você está no seu!
Segure firme, seja forte, e seja verdadeiro consigo mesmo. Tudo irá conspirar ao seu favor. Você não está atrasado, nem adiantado, você está exatamente na hora certa!
Sri Sri Ravi Shankar


(Sri Sri Ravi Shankar é um líder humanitário, mestre espiritual e embaixador da paz. Sua visão de uma sociedade livre de estresse e de violência uniu milhões de pessoas em todo o mundo por meio de projetos de serviço social e dos cursos da Arte de Viver.
Nascido em 1956 no sul da Índia, Sri Sri Ravi Shankar foi uma criança prodígio e aos dezessete anos de idade, em 1973, graduou-se em Literatura Védica e em Física.
Sri Sri fundou A Arte de Viver como uma organização internacional, educacional e humanitária, sem fins lucrativos. Seus programas educacionais e de auto-desenvolvimento oferecem ferramentas poderosas para eliminar o estresse e promover a sensação de bem-estar.
Sua obra tocou as vidas de milhões de pessoas ao redor do mundo, ultrapassando as barreiras de raça, nacionalidade e religião, com a mensagem de uma "família mundial", de que a paz interior e exterior são possíveis, e que uma sociedade livre de estresse e de violência pode ser criada por meio do serviço e do despertar dos valores humanos).

10 comentários:

✿ chica disse...

Muito lindo e profundo, sobretudo verdadeiro esse texto! Refletir sobre o nosso tempo, que não é igual ao dos outros, é muito importante! Adorei! Ótimo dia, bom te ver! bjs,chica

Ana Paula disse...

Que lindo Lúcia! O texto que nos refletir sobre o nosso tempo e a obra dele com o foco na paz, tão necessária nos tempos atuais.
Gostei muito de conhecer.
Beijo!

Maria Izabel Viégas disse...

Oi amiga,
que texto interessante. Inclusive por ter sido de um Mestre Espiritual, esses "Sri"s oriundos da Índia, que normalmente não vão direto ao ponto. Filosofam mais amplamente.
É um assunto bem atual. Hoje mesmo, vi sobre uma pesquisa ( creio que na Inglaterra) sobre a geração dos trintões, aqueles nascidos na década de 80, e aqui incluo tb os da do final de 70 pois estes também estão nessa faixa etária.
Eles sofreram mais os efeitos de várias recessões econômicas. E estão tendo mais dificuldades em ter bons empregos e adquirir seus imóveis , etc.
Sabemos , inclusive, em pesquisas amplamente divulgadas, sobre o grande número de jovens solteiros ou com a família voltando para morar na casa dos pais.
Gostei muito do texto.
E, claro, essa reflexão só podia ser trazida por você, sempre antenada com todos os assuntos .
Grata, querida! Vou passá-la para meus filhos.
Muito útil pois mostra as "sortes", para os "com QI" e os resultados do estresse em pessoas em cargos de direção sujeito a mil cobranças nem sempre aquilo que sonhavam, e as escolhas bem feitas por outros. Tudo no seu próprio.
Um tempo que nem sempre é "o seu ritmo". Pois não é benéfico à saúde mental e física.
Mas enfim, são as escolhas de cada um que devem ser mais respeitadas e não provocar competições nem comparação , inclusive por nós, os que estamos de fora.
Beijos doces.
E grata pelos seus comentários no meu Renasço Ocaso.

Maria Gloria D'Amico disse...

Exatamente, cada um tem seu tempo, não há o que ser comparado. Oportuno para este mundo, parte formatado pelas competições. Ótimo para ler, sobretudo, para quem quer manter-se no próprio caminho.
Lúcia, deixo um beijinho e o desejo de um ótimo final de semana.

Roselia Bezerra disse...

Boa noite, querida amiga Lúcia!
Hoje falamos bastante sobre isso em família... cada um tem seu tempo!
Bjm muito fraterno

Rosemeri Pellens disse...

Oi, Lúcia!
Que texto belo e de grande sabedoria. Eu acredito que seja assim tbm.
Mas é tão complicado conviver com quem quer que andemos no próprio tempo do outro, que faz comparações e tal, e não termos opção de cair fora dessa teia. Acho que Deus permite isso aprendermos a conviver e ter compreensão com os outros, pois algumas, ou muitas, vezes tbm gostaríamos que os outros andassem no nosso tempo rs...
Beijo na alma, amiga!

Clara Lucia disse...

Dificilmente chegaremos a esse estágio em que ele sempre esteve. No máximo leremos todas as frases de autoajuda e depois nos esqueceremos dela. Só com a maturidade (alguns nem tanto) é que vamos chegar à conclusão de que viver bem e aceitar o próximo como ele é, é a melhor saída pra todos. As dores nos fazem crescer, as alegrias também, viver nos faz crescer, mesmo alguns ainda insistirem em permanecer num passado onde não há mudança nenhuma.
Lúcia, querida mana, beijos!

✿ chica disse...

Lúcia, voltei pra agradecer teus carinhos todos! Obrigadão e mesmo em recesso na maioria dos blogs como estarei pela chegada do Gordo e depois férias, no canteiros teremos novidades se valerem a pena,rs Tuuuuuuuuuuuuuuuuuudo de bom e vamos nos falando! bjs, chica

Swonkie disse...

Olá :) Enviamos um convite para o teu email. Caso não tenhas lá recebido poderás aceder à nossa plataforma em https://swonkie.com
Contamos contigo?

Pepa disse...

Oi Lucia, é a Vi, é verdade, cada um tem um tempo, e não adianta forçar a barra, porque só vai causar sofrimentos.
Desejo que seu Natal e da sua família seja iluminado repleto de alegrias.
Beijos,Vi