Amigo é coisa para se guardar...

Não sou uma pessoa segura.
Nessa altura da vida, admitir isso é uma condenação. Não vou mudar, mesmo que me esforce.
Preciso da aprovação das pessoas, mas não preciso de luz de holofotes. Fico na minha, remoendo o que me incomoda e deixando as coisas se assentarem, internamente.
Por isso acho que sou boa com as palavras, escrever é muito fácil, chega a ser um desabafo.
Vejo tantas pessoas serem tão positivas, de bem com a vida, parece que nada as atinge, que a vida é só cor de rosa, e me pergunto o poder que essas pessoas têm dentro de si, se entendem o quanto são abençoadas.
Aceito qualquer pensamento divergente do meu, mesmo que não mude o que penso.
Mas acho triste, numa rede social, entre amigos (supostamente) que uma pessoa pense diferente de você e vá a outras postagens, rir da sua posição, comentar entrelinhas, mas para bom entendedor...Né?
Ao mesmo tempo que sou insegura emocionalmente, sou seguríssima nas minhas atitudes. 
Se sou amigo, sou amigo. 
Entregar-me é normal. Nada me serve mais ou menos.
Ou gosto, ou não gosto.
Ou quero, ou não quero.
Ou sinto, ou não sinto.
Nunca sem meios-termos?  Sim, também com meios-termos.
Porque não sou dona da verdade. Porque posso me equivocar. Porque posso mudar de ideia.
Quantas vezes, ultimamente, pensei em deletar meu perfil no FB? Muitas. Mas se o fizer, não volto mais. E não quero deixar para trás tantos amigos que fiz, de verdade. 
Alguns que já conheço pessoalmente e que foram exatamente o que pensei. Um encontro programado por Alguém, que nos juntou porque sabia que seria bom para ambas as partes.
Gente que acrescenta em minha vida, mesmo que só nos tenhamos visto uma vez, mas colamos coração com coração e sentimos que não é a distância que nos separa o empecilho para uma amizade real.
Sei ser dura, sei ser grosseira, sou brava, sou positiva no que penso, mas realmente não sei lidar com quem aparentemente me abraça enquanto ri de mim, sobre meu ombro.
Ilusão? Para que se doar, "isso aqui é só uma brincadeira", "se for se incomodar com tudo o que lê...", "não sinta como se tudo fosse indireta para você". 
Mas a gente sabe. E, porque gosta, sofre.
Estou me desgastando, estou chateada, estou sem saber se volto para o "play" (playground). 
Uma ovelha que se afasta do rebanho é procurada exaustivamente pelo pastor.
Eu também, entre tantos amigos, procuro aquele que se separa de mim, inexplicavelmente.
Mesmo porque, se fosse amigo mesmo, viria até mim e me contaria o que o/a aborrece. 
Pensando bem, nem sei se isso é insegurança minha. Vai ver que não, né?
Vai ver, eu é que estou certa. 
Amar faz muito mais bem do que mal.
(Acabei se "subir" o post e fui ao FB, fechá-lo, quando me deparo com esse cartaz. Nada, nunca, é por acaso)

11 comentários:

ECR ENGLISH SCHOOL disse...

O que posso dizer?
Dá para dizer tantas coisas, mas dá para dizer quase nada também. Talvez sirva para ser lido apenas, e depois, ficar pensando em suas palavras, essas que, para ser honesto com você, já foram, em sua maioria, talvez sejam ainda, as minhas também.
Durante a leitura, antecipei que, possivelmente, não todo mundo, mas um significante número de pessoas, pensaria(m) igualzinho a você.
Um lindo texto-desabafo, tanto que vou "colar" um trecho que simplesmente adorei.
As palavras são suas, seu instrumento, sua ferramenta.
You are an adorable person! Always.

Élys disse...

Um desabafo, sempre, faz bem, pois alivia o coração.
Vejo que você é uma pessoa segura e todos nós somos pessoas como você. Existem dias que estamos com um determinado ânimo, outros estamos diferentes, creio que todos somos assim.
Se temos amigos, acreedito que se existe alguma dúvida pode ser esclaarecida com tranquilidade, pois se é nosso amigo, certamente comprederá e vai ficar feliz em ajudar a aesclarecer para estreitar mais a amizade.
Um grande abraço, Élys.

✿ chica disse...

Lúcia, qualquer pessoas fica chateada se usadas suas palavras pra deboches ou comentários maldosos! Não sei o que houve pois estou lá só pra família, quase exclusivamente. Não abro pois é muita gente lá! E só acho que se queres ficar lá, tens que ir mais light, mais fria, não entrar a fundo( sei que é difícil, pois somos intensas,rs) Mas ouve teu coração e ele te dará os melhores conselhos...Vais ver. bjs, fica bem, tuuuudo de bom,chica

DMulheres disse...

Lucia,
Que bom que vc traz aqui seus desabafos e pensamentos. Isso é muito bom. Às vezes, nos importamos muito com que os outros dizem e isso machuca e muito,uma vez que naquele momento estamos mais sensíveis do que em outros. Não se abale com suas inseguranças, todos nós somos, não acredito que não haja alguém totalmente segura nessa vida!
Amizades verdadeiras, creio eu, após uma conversa sincera e de peito aberto, irá sanar todas as palavras mal colocadas. Eu não aceito tb que deboches e falta de respeito sobre minha opinião.
Sei que tudo é uma questão de tempo !
Estou aqui para qualquer coisa.

Bjokas.

Cristina Pavani disse...

Lucinha, você com sua gostosa e autêntica mineirice!
Nunca tive FB por falta de tempo... contudo a blogsfera me encanta e completa.
Levo a sério isto aqui, e amo os blogs que sigo, os posts que faço, as descobertas e trocas.
Às vezes, afogo as mágoas ou cansaço em comentários, leituras de afinidade; noutras vezes, registro prá mim mesma...

Gosto docê!

Roselia Bezerra disse...


Olá, querida Lúcia
Ainda bem que conheci vc pessoalmente... vi o seu perfil.... seu bio tipo... é forte sim mas não perdeu a ternura... o fino trato...
Mesmo que conheçamos as pessoas rapidamente... dá pra ver bem como ela é na essência (ainda que nunca mais seja assim e se camufle na vida real)...
Eu não me pendo pelo face jamais... Deus me livre!
Estou lá pra postar, felicitar e ver tanta coisa bonita (curto imagens lindas)... Procuro passar alegria e até peço oração e sou atendida por intercessão de vcs em alguns casos...
Não fico grudada lá e não sofro...
Até rio bastante e meus filhos riem do que lhes conto em certas sátiras sutis mas de política e outros fatos do cotidiano (não da vida dos outros que não vejo nada de mal nos meus contatos, sinceramente)... tem brincadeiras sadias ainda...
Se alguém me ferir, porventura (coisa que não creio que venha a acontecer), é tão simples: deleto num só click...
Lá estão pessoas educadas até agora, graças a Deus!
Não tive problemas porque não fico bisbilhotando detalhes... meu tempo é todo tomado... confesso que não vejo briga alguma por lá... apesar de dizerem que têm...
Vc tem muito valor, amiga...
Engraçado, hoje estive pensando no tantão de gente que passa o dia por lá.. toma café, almoça e janta... rs...
Que pena! A vida passa e muitos de nós não vemos nada...
Vejo lá uma rede social a mais, amiga... prefiro blogar... interagir...
Saio, caminho, relaxo, vejo lojas (faço tudo isso) mesmo que não compre nada... leio, distraio-me... não me penduro no face... aproveito a vida que é curta!!!
Bjm fraterno de quem lhe tem MUITA estima e quer o seu bem... VC merece!!!
P.S. Tem toda razão de ficar magoada pois é duro a gente confiar nas pessoas e elas nos traírem... Deus lhe ajude a superar isso e logo, querida

Pepa disse...

Oi Lucia, é a Vi, eu tenho evitado redes sociais, porque tenho muitas coisas para fazer e não dá para ficar lá perdendo tempo me revelando para quem não quer saber quem eu sou.
Por isso que certas pessoas não conseguem respeitar a opinião alheia, são egoístas, elas querem ser o centro das atenções, agem como se fossem uma joia rara e cara numa vitrine e tratam as outras pessoas como meras bijuterias baratas.
Melhor cuidar das plantas, é saudável, relaxante, revigorante.
Obrigada por seu carinho pelo meu aniversario.
Beijos,Vi

Taia Assunção disse...

"Sei ser dura, sei ser grosseira, sou brava, sou positiva no que penso, mas realmente não sei lidar com quem aparentemente me abraça enquanto ri de mim, sobre meu ombro". Nem deve, Lúcia. Gente assim, deve ficar para trás. Ainda que um dia supostamente tenha sido um amigo. Ao meu lado, só fica quem acrescenta Tô fora de gente negativa, maldosa...beijinhos. Bom restante de domingo :-D

Clara Lucia disse...

Vc é tão insegura quanto todas nós somos. Quem é totalmente segura? Acho que ninguém.
Com o tempo a gente aprende a lidar com situações que de fato nem nos diz respeito. Ou se diz, passamos batido. Somos o que somos e as pessoas são como são.
É fácil ser feliz em redes sociais, mas por que ser diferente? Por que postar a pior foto ou uma reclamação que não diz respeito a ninguém?
Eu, como muitos dizem, sou transparente, tenho muitas tristezas, muitas decepções, medos terríveis, agonias, pavores, fobias, nem sempre tenho autoestima necessária, mas não me sinto confortável em dizer isso em redes sociais. Nem na real eu digo. Acho que nem meus filhos sabem... é uma luta interna, diária, eu e Deus.
Agora, gente que só reclama, gente negativa, gente que não aceita opinião alheia, ah, mas eu tô fora mesmo. Sem medo e sem dó.
Eu gosto de vc assim, Lúcia, autêntica, inconformada e brava. Sabia que sou bem brava também? Enérgica e até um pouco arrogante. Preciso ser, um tipo de defesa de não o que... não sei.
E viva as diferenças e viva as amizades virtuais, que são exatamente como as reais.
Beijos, maninha do meu coração, boa semana!

Aline Lima disse...

Oi... é a primeira vez que visito seu blog! Prefiro pessoas sinceras, que "sentem" a pessoas que se tornaram indiferentes a mundo que vive! =D

Luma Rosa disse...

Oi, Lúcia!
Está certa em ser uma pessoa preocupada com o que os amigos pensam sobre você, mas quando alguém passa dos limites e age de má fé, usando da sua amizade para se auto promover, melhor afastar para evitar maiores dores de cabeça. Fiz isso com duas pessoas aqui da blogosfera, que se acharam no direito de se intrometer na minha vida privada. Sou uma pessoa discreta - acho que isso é coisa de mineiro - e bastante crítica com pessoas que se expõem demais na internet; Isso, nos dias atuais, quando essa exposição beira ao ridículo, você acaba se sentindo como um peixe fora d'água. Pela amizade, você também expõe opiniões que não é aquela que a pessoa quer ouvir. Vejo no facebook pessoas carentes atrás de likes e apoio pela ações. Mas é certo você concordar somente para agradar? Realmente, prefiro me omitir algumas vezes, mas se vejo que a pessoa pode se prejudicar, acabo contrariando. Mais ou menos você deve ter entendido por que bloqueei essas duas pessoas. No facebook encontro pessoas da família, amigos e blogueiros em um só lugar e isso é muito bom pra mim. Não vejo porque deletar uma conta e no seu caso, não saberia opinar se deve ou não fechar porque não sei o que lhe chateou. Quer saber? Releve... e não dê muito papo para quem te chateia. Quando você se torna uma pessoa "pública" (todos no facebook são) tem que suportar as consequências dessa exposição. Ou então, tente se expor menos. As pessoas que gostam de você sabem como você é e gostam de você por isso. Quem não te entender, lhes dê um toco!! :)
Beijus,