É preciso amar as pessoas...

...como se não houvesse amanhã?
Amemos a quem ou ao que quisermos, o que vale é estarmos plenos.
É preciso amar o que nos faz bem, amar o que nos alegra, o que nos complementa. Pode ser alguém, pode ser um animal, um lugar, uma profissão, um momento...
Realmente os animais nos inspiram. Uma foto como esta nos dá a certeza de que uma criança e um animal são capazes de amolecer um coração.
Outra fonte de inspiração, que remete ao amor, à ternura, são as flores, as folhagens. É preciso cultivar, para conseguir cativar...
A vida tem suas amarguras, que volta e meia separam as pessoas, mas a alegria do reencontro merece uma festa, uma comemoração, um bolo, quem sabe? Pode ser um bolo alegre como este, cheio de sorrisos e doçuras. Nada aquece mais a alma do que um beijo, um abraço, um doce. E mesmo com tantas proibições da vida moderna, que nos levam a pensar o que comer, o que não comer, há momentos em que não podemos resistir a um pecadinho da gula.
Impossível resistir a um carinho e por isso é que a mola do mundo é o amor. É preciso amar as pessoas como se elas fossem únicas, mesmo com seus defeitos. Muitas vezes não há palavras a serem ditas, mas um abraço fala tudo por nós. Um carinho, um beijo, um olhar. 
É preciso amar as diferenças, os diferentes, que esses somos todos, ninguém é igual a ninguém. E não perder a ternura, a capacidade de nos emocionarmos, de acreditar que sempre há uma esperança e sempre vale a pena estar de pé, mesmo que em meio a batalhas.
É preciso ser amigo, companheiro, parceiro nos bons e nos maus momentos, pois a vida é para ser dividida, ninguém é uma ilha... Muitas vezes só o que precisamos é de alguém ao nosso lado, mesmo em silêncio, mesmo que a dor seja só nossa e ninguém a possa partilhar. Uma brisa, o sol, uma cor, um cheiro podem ser o bastante para nos mostrar que estamos vivos. É preciso amar as pessoas, como se não houvesse amanhã...
 E porque está decidido que cada dia é um dia e hoje se comemora o Dia do abraço, é preciso que abracemos, nem que seja com o pensamento.
E amemos, como se não houvesse amanhã...
E sejamos mais tolerantes uns com os outros. Porque nada somos, a não ser o que trazemos dentro de nós.

(Abri a tela, branca como uma página, busquei figuras que me inspirassem e acabei com essa redação do primeiro ano. Com fotos que guardo, do Google ou do Facebook)

9 comentários:

✿ chica disse...

Redação de primeiro ano? Linda!
Deixaste o teu coração despejar e tantas verdades ele falou. Temos que amar, gostar, apreciar, seja lá o que for.E há tanto pra nos fazer feliz!!!

Adorei e as imagens idem!! beijos,chica

Antonio Reis disse...

Porque amar é vasto e quando nos permitimos vem junto a leveza, o bom humor a felicidade.
Amar desperta a gentileza,a pureza de sentir e se dar.
Lindo texto Lucia.
No dia do abraço o meu carinhoso abraço mineiro de flor.

ML disse...

Querida, post muito LINDO!

Um grande ABRAÇO pra Você!

E bjs tb :)

Beth/Lilás disse...

E como fica bonita uma página com belas imagens e pensamentos reflexivos.
Tenha um lindo final de semana, cara amiga!
um abraço carioca

Pepa disse...

Oi Lucia, é a Vi, precisar amar, precisamos, mas dai, praticarmos o que desejamos é o grande problema da humanidade..
A gente cansa de ver, a palavra amor sendo usado para justificar atos hediondos, como matar, explorar, oprimir, e cometer todas series de barbaridades que vemos no mundo.
Amei seu post, um carinho é sempre bom.
Muitos beijos,Vi

Cristina Pavani disse...

Nota 10 pela redação do primeiro ano!
sabe, Lucinha, na vida atribulada, deixamos de abraçar com um olhar terno, com uma palavra doce, com o empréstimo de um bom livro, com um gesto delicado, com a doação duma bolachinha caseira, com uma buzinadinha fraterna ao cruzar com aquela pessoa no trânsito.
Você me fez atentar para isso; grata!

Um grande abraço virtual procê, Lucinha!

Ana Paula disse...

Essas belas imagens realmente nos lembram que as amarguras da vida podem sim ser amenizadas!

Lúcia muito obrigada pela sua participação no meu texto indagando sobre a morte dos blogs. Muito bom refletirmos juntos!
Beijo!

✿ chica disse...

Voltei pra agradecer o carinho por lá com o niver Kiko e todos! Obrigadão! bjs,chica e lindo dia!

Marly disse...

Oi, Lúcia,

Nesta vida atribulada que me obriga a ficar mais fora que dentro da Internet, não vi este texto. Mas ele contêm muitas verdades, nas quais a gente deveria refletir sempre, já que elas referem-se às coisas que formam o tripé sustentador da vida: amor, respeito às diferenças e carinho.

Um beijo e boa semana