Falem bem do Brasil, por favor!

 Hoje, mais uma vez, me deparo com notícias violentas do Brasil, no Facebook. 
Fiz o texto abaixo, como resposta, mas desisti de postá-lo  pois não tenho mesmo coragem de me expor a bate-bocas por lá. Aqui posso reiterar o que falei, que gosto demais das pessoas que colocam essas notícias, sistematicamente, mas como não posso falar diretamente a elas, falo por aqui.
Este é o texto que fiz e não publiquei no Facebook.

"Desde muito nova eu digo isso: a gente gosta das pessoas "apesar de", pois "por causa de" é muito fácil. Então, "apesar" da pessoa ser "assim" ou "assado", gosto dela. Gostar dela porque é boa, é alegre, é prestativa, isso e aquilo, é fácil, né? Bom. Tudo isso para dizer que "apesar de", gosto muito de  muitas pessoas que me chateiam por aqui. Se me chateiam, pq fico com elas? Porque gosto, uai! É isto que estou dizendo. Gosto, "apesar de".
Então, por um Facebook onde as pessoas que moram fora do Brasil postem notícias sobre os países onde vivem, suas belezas, suas particularidades, para que também possamos desfrutar de tudo, como faz o Mauj Alexandre. Por mais que ele critique, também fala bem do Brasil e mostra as delícias e a sua realidade no Japão. Fora ele, não vejo mais ninguém vir aqui para contar coisas boas dos países que escolheram para viver.
Preocupam-se com a família, que ainda vive por aqui, nesse país tão primitivo? Pode ser.
Mas procurem encontrar notícias boas sobre o Brasil, para postarem aqui.
Acho que ficarão bem surpresos em ver que somos, sim, um país onde vale a pena viver, "apesar de".
Levei semanas para ter "coragem" de dizer isso e sei que não vou agradar, mas quem é realmente meu (minha) amigo(a), vai me entender.
Prefiro saber das coisas lindas dos SEUS países, a ver o MEU país só achincalhado.
Não podemos dizer apenas coisas boas do Brasil, mas podemos dizer e mostrar muita coisa boa. Façam isso. Quem sabe todos nos animamos e lutamos por um país melhor? Mais do que milhões já lutam, diariamente, e acreditam que aqui é um bom lugar para se viver?
Sinceramente, meu sentimento é de humilhação, estou cansada de só ler porcarias sobre o Brasil, postado por quem escolheu viver longe daqui.
Por isso, contem sobre como é maravilhosa a vida fora do terceiro mundo. Adorarei saber!
(Não precisava me expor assim, mas esta sou eu. Se ficasse calada, seria hipócrita. E já que esta é uma "mídia social", quem sabe mais gente acorda e luta por nosso país? Falar é tão fácil...)"


É isso, gente. Minha indignação e tristeza são verdadeiras. 
Falem bem do Brasil, lancem energia positiva sobre nós.
Parece que há pessoas que torcem para que o Brasil nunca dê certo, não parece? 
Qualquer notícia que se dê, qualquer comentário que se faça, tem sempre alguém dizendo que "isso é só no Brasil, "isso é coisa de brasileiro" e tantas bestices do gênero.
Tem mais coisa ruim aqui do que no resto do mundo? 
Claro que aqui o que "pega" é essa impunidade, é a corrupção, que tira o dinheiro do país e coloca nos bolsos dos inescrupulosos. Mas somos todos assim? Somos "passivos" demais, "pacíficos" demais? 
Não seremos nós mais felizes, mais ensolarados, mais iluminados, mais crentes, pois escolhemos ficar?
Não me queiram mal por dizê-lo.
Estava engasgada!

17 comentários:

ONG ALERTA disse...

Eu penso igual as pessoas reclamam mas vivem no Brasil então que vão embora! ou façam algo e bom ...
Beijo Lisette.

Cristina Pavani disse...

Oi, Lucinha!
Concordo plenamente contigo, tanto que procuro apresentar no blog as delícias e belezas de minha região (e de Minas, que adoro).
Aqui também há problemas, contudo meu objetivo é sempre mostrar um "cantin" diferente do Brasil midiático: sempre violento!
Sou professora alfabetizadora, como sabem meus leitores, se não tiver otimismo, amor visceral ao Brasil, como trabalharei com as crianças?
Procuro arregaçar as mangas e fazer a minha parte, em vez de abandonar o barco, ir para outro país e ficar cuspindo no prato, de longe.
Olha, sala de aula não é bolinho, e critico o assistencialismo exacerbado na educação, mas não critico a educação do país como um todo, pois sei dos perrengues prá se conseguir avanços.
Brasil não é apenas violência, bumbum, carnaval e futebol. Somos gente que luta, num país ainda adolescente, imaturo.
Meus parabéns ao tema, sempre pertinente!

Beijão otimista.

Mara Lucia Bechara disse...

Eu fico indignada com os comentários,que lá é melhor,limpo,educados,entedem tudo que se fala,é a civilização,a começar de minha filha que viaja muito,acredito mas eles tiveram oportunidades e governos que infelizmente não tivemos desde o descobrimento...bem o assunto não é esse,eu AMO meu país com tudo que ele tem,o pacote completo,praias ,matas,serras,maravilhosas!!Tem muita gente boa e educada que quer o melhor para nós,bandidos tem em todo lugar,e assassinos em série vem dos civilizados....AMO MEU PAÍS...

Anabela Jardim disse...

Você tem razão! O negativo acaba atraindo uma situação pior ainda. O problema é imitação que muitos fazem tendo por base a mídia, que infelizmente só fala de coisa ruim.

Mara Lucia Bechara disse...

Eu esqueci de dizer que amei o texto.....
e mandar um abraço bem apertado para essa mineira franca e sincera,esses assuntos nem pensar no face,a Marcia Gullo fez um comentário ontem feliz porque emagreceu e estava feliz ,foi um deus nos acuda,parei na medida do possível de dar opiniões....voltei a blogar...
bjjs
Mara Lúcia

Maria Izabel Viégas disse...

Lucia minha querida,

Não estava entendendo lá no Face o porquê da sua indignação. Vim agora para ler seu texto e concordo com vc!
Vou começar e terminar aqui com esta sua frase maravilhosa:
"Não seremos nós mais felizes, mais ensolarados, mais iluminados, mais crentes, pois escolhemos ficar?"
Sempre comento que nasci no país certo! Que apesar de tudo e qualquer coisa, não escolheria nehum outro país para viver. Que nunca sairia daqui. Porque amo a terra que, com certeza, minha alma escolheu para viver!
Meu avô era espanhol, filho de família de posses na espanha, veio para cá por amor . Tdos os seus filhos, meus tios e mãe aprenderam com ele a cantar na fazenda que ele comprou ao aqui chegar, o Hino desta Pátria Abençoada por Diós!!!! Era a lenda da minha família , o seu amor desmedido por estas terras. Não veio para fazer fortuna nem fugido, veio numa aventura. Estudou na Universidade de Coimbra e era padre, abandonou para casar com minha avó. Eu falo que veio porque nós , sues netos, tínhamos que aqui nascer!
Aprendi na Escola Normal com professores antes da ditadura a História do Brasil contada pelo colonizado. Não pelo colonizador. Uma História de um povo fraco. Que não somos! Quem disse que um Quilombo dos Palmares era um grupelho logo debelado? Nada disso!
O Quilombo resistiu 100 anos!!!!! E as nossas revoluções eram todas a favor de nossa Libertação.
Claro, amiga, que somos incultos pois assim o poder o quer!
Mas qual a diferença entre o culto e o inculto em qualquer país do mundo? Todos votam em presidentes corruptos! Em qualquer lugar do mundo há os bons e os maus na fita. E Sempre foi assim. Espero que um dia isso mude pois se eu não acreditasse na VIDA não teria filhos e não sonharia com um mundo melhor para meus netos!
Querida, vc falou muito bem.
Onde será que moram essas pessoas que falam mal do Brasil lá fora? Em cubículos apertadinhos ou têm o conforto que temos?
Nossa , amiga, me empolguei!
Gosto de vc na MEDIDA CERTA DA SUA GRANDEZA!!!!!!!
Beijos!

Luma Rosa disse...

Subscrevo!
Essa semana exclui alguas pessoas do meu facebook por causa dessa arrogância tupiniquim. Quando estudei no exterior, muitas vezes evitei brasileiros, por causa do comportamento que adquirem quando estão longe de casa. Acho que eles se esquecem da origem ou ficam na defensiva, já que muitos gringos, principalmente os casados com brasileiras, fazem a cabeça delas contra o Brasil. Não sei se é medo delas voltarem para cá ou porque querem subjulgá-las. Enfim... fez bem de não publicar lá. Lá o povo cria neurose de tudo!
Beijus,

Mon Souza disse...

Olha, não sei bem o que dizer, viu? Eu conheço gente que é o contrário, que mora fora e sabe reconhecer muito bem as mazelas de qualquer país, sem ficar só colocando em foco os problemas do Brasil. Mas também conheço gente como as que vc citou. Outro dia eu aprendi um pouco mais sobre ufanismo, que quer dizer mais ou menos enaltecer cegamente o país onde vivemos, sem reconhecer o lado ruim,e que é um terno essencialmente brasileiro. Lembra do dia em que fomos levar mamãe ao banco e eu quis ligar de dentro da agência (mas não pode) e fiquei com medo de usar o telefone na rua? Você me chamou a atenção dizendo que não era bem assim e que em Nova York era perigoso igual. A gente sabe que não é, né, Lúcia? Lá é exceção, aqui é quase regra ser perigoso usar o celular no meio da rua... É uma pena que nosso Brasil e seu povo sofram tanto. Não dá pra comparar países Europeus, norte americanos e outros mais desenvolvidos. Nossa história nos condena, ainda não somos um povo que sabe cobrar de nossos representantes (oi?) e ainda temos muito chão pra percorrer. Qualquer comparação neste sentido é complicadíssima e eu diria até ingênua. Só há um caminho para o Brasil: EDUCAÇÃO. Estamos acordando sim. Estas manifestações, ainda que muito confusas, sem lideranças definidas e muito mascaradas por interesses que não são o de reivindicar apenas, mostram que o povo quer mudanças. Seria bom se a gente perdesse o medo e fosse pra rua. Todo mundo. Bem, falei, falei, e não sei se falei o que queria. É fácil apontar defeitos quando se está longe, mas você já viu o tanto de gente que mora aqui e só faz meter o pau, também? São os ativistas de poltrona, como eu, como você, que querem mudanças, mas não fazem nada. Um compartilhamento de cartazinho xingando a PresidANTA não vai mudar nada... é isso.

Nina disse...

Oi Lu,
tinha vindo aqui, hj um pouco mais cedo, mas nao pude comentar, voltei agora. Sabe, eu entendo os dois lados, o seu que ta no Brasil e os de quem saiu. É complicado demais, Lucia. É que qd estamos fora, é que enxergamos as coisas. Claro que nao eramos cegos antes, mas as coisas ficam mt mt mt mt extremamente claras qd passamos uma época fora. como sempre digo, nao vale viagem curta de férias, tem que ser um bom período, pra realmente entender as nuances que se escondem. A diferenca é tao enooooooorme, que as pessoas nao conseguem ficar caladas. É como se um véu caisse do rosto. E essa diferenca pende tanto pra o lado positivo qt pra o negativo,ou seja, a gente enxerga as coisas boas do novo país em exagero, e depois as ruins, e o mesmo se passa com o nosso pais de origem, sacou? é como se vc estivesse usando lentes cor de rosa no início. Tanto pra o novo país qt pra o Brasil. Ou seja, o Brasil fica horrivel o outro pais, lindissimo! Depois as lentes tomam a tonalidade correta, e passamos a ver que ambos tem coisa boas e ruins. O que vejo as pessoas reclamarem é dessas diferencas (e eu estou entre estas pessoas) absurdas que vemos, que sao mt gritantes. Má educacao do povo, a vaidade extremada do brasileiro, o valor excessivo que se dá às coisas materiais, a carestia louca e desenfreada,a corrupcao e injustica absurdas que ha´no Brasil, a violência cretina que existe aí, o medo de sair às ruas enfim. Lucia aqui, pelo menos, estou falando da parte da europa em que vivo, vc vê mocinhas saindo de uma festa de madrugada, caminhando ou pedalando em ruas escuras! e ninguem,ao menos, mexe com elas! NUNCA! Enfim, sao coisas que so nao enxerga que nao quer, querida. O Brasil é um país perigoso demais. Apesar de sim, ser maravilhoso no seu jeito particular de ser.

E como estrangeira, preciso falar pra ti que os estrangeiros que vemos aqui, tbm tem essas lentes, so que invertidas. Encontro mts pessoas que falam mal o tempo INTEIRO do novo país, e só fala maravilhas de seu país de origem.Nossa como isso cansa! eu fico igual vc está atualmente, com os ouvidos doendo por ouvir tanta crítica, mas agora invertida. E me pergunto porque eles estao aqui, se seu país (icluindo ai brasileiros) é tao incrivelmente melhor que a Alemanha?

Mas concordo mt com vc qd diz que tem gente que parece torcer contra o Brasil, tem mesmo! E nesses eu nao me incluo. Amo o Brasil, mas confesso que nao quero voltar a morar aí :-( Mas torco por ele, quero o bem de todo o povo, até porque, essa é minha terra, é onde estao todas as minhas origens, minhas mais belas lembrancas e minha família, que amo mais tudo.

Mas de tudo isso, só nao entendi a razao de vc nao postar o que escreveu no face, que foi onde surgiu a sua chateacao. Nao devemos temer críticas Lu., apesar de saber o qt elas podem nos aperrear a cuca ;-)

✿ chica disse...

Lucia, consegui chegar...

Li com atenção e te digo: Aqui eu falo, falo mesmo mal do nosso país cheio de desrespeito com o povo e tantas coisitas que todos sabemos.

PORÉM, detesto ver no exterior pessoas falando mal daqui, muitas vezes, sem conhecer!

beijos,tudo de bom,chica

Beth/Lilás disse...

Lúcia,
Li e reli pra entender direitinho o seu pedido e sua indignação.
De certo não podemos chegar numa rede social e ficar mostrando, coisa que jamais fiz, os problemas psíquicos, as deformações que levam à violência desembestada como ultimamente tem sido veiculadas por aquela rede. Também acho o cúmulo isto, afinal sabemos que em todos os países tem violência cometidas por seres assim, que só podem ser psicopatas e isso é uma questão igual no mundo entre os seres humanos. Acho absurdo imagens de maldades cometidas contra outros seres humanos, contra animais e a disseminação disto como se só acontecesse aqui no país. É que nossa mídia perversa, utiliza este tipo de assunto para chamar atenção e ganhar ibope.
No entanto, estou com sua irmã acima e com Nina e Chica, não dá pra botar óculos cor de rosa e ver o que estão fazendo em termos de desgoverno, de falta de presença do Estado para tirar nosso povo da miséria, da corrupção, da desigualdade e da falta de educação. No momento atual não tenho orgulho nenhum de ser brasileira, mas o sou na essência, não permitindo que falem do meu país lá fora, não compactuando com as barbáries e nem com a corrupção. Somos todos pessoas de bem, que pagam seus impostos e gostariam de ver nosso país no topo como tantos outros que cresceram neste último século. Amar o país é também apontar as coisas erradas e orientar os mais jovens para um futuro melhor.
um abraço carioca


Marli Soares Borges disse...

Oi Lúcia!
Tem pessoas que parecem ter um prazer -- mórbido, acho eu -- em esculachar seu país de origem, mormente se for o Brasil e estiverem morando do lado de lá. Como nunca morei fora do Brasil, não tenho bem claro como funciona essa "mecânica" mental que leva as pessoas a denegrirem gratuitamente suas próprias origens. Bjs Marli

Lúcia Bezerra de Paiva disse...

Xará, é primeira vez que venho aqui e encontro um tema, de certa forma, polêmico. Eu,no meu blog, não falo mal, por ter alcance mundial. Já no "face", de vez em quando dou as minhas "cutucadas" relativas à corrupção, violência e tal...Gostei da sua postagem, gera discussão... isto, é muito positivo...
Hei de voltar, Lúcia.
Um beijo,
da Lúcia

Alexandre Mauj Imamura Gonzalez disse...

oi Lucia. tentando comentar aqui... ontem tentei mas nao entrou o comentario. Pois é. eu reclamo das coisas ruins, falo das boas... do jeito que sinto, vivo, percebo. da mesma maneira q faço com as coisas daqui, faria com as coisas do Brasil. Ressaltaria o que sinto que é bom, reclamaria do que não é bom... ou q não vejo como bom. Da mesma maneira q falo daqui o que é bom...e tb tenho q comentar o que é ruim (vide o ultimo terremoto ne rs).apesar q o ponto ruim q comento do Brasil geralmente é sobre a questão governamental... pq esse governo petista tá duro de engolir, não é em relação ao país em si.

eu sinto mta falta dos que vivem no Brasil falarem bem do lugar, sabe? de ressaltar as coisas boas do Brasil. todo mundo foca mto só na reclamação, na visão negativa, nos problemas... não falam das coisas boas. parece q reclamar em rede social tira a isenção de se exigir algo melhor, talvez? mas o foco é mto negativo, sempre.

acho q o povo é viciado em falar mal. como vc mesmo disse, falam mal do Brasil. mas tb falam mal do país que vivem, só olhando para as faltas ou o pior de cada país. complicado...

todo lugar tem seu lado bom, ruim.
é bobagem achar q um lugar não presta e outro é o paraíso, isso não existe né? mas é assim q mtas cabeças querem se por {a funcionar.

sinto falta mesmo de ver o pessoal compartilhar coisas boas do que vivem, de suas realidades.
bjo! adorei o post! bom fim de semana e te adoro muito, muito, muitão!

Heloísa disse...

Lúcia,
Você tem toda razão.
Acho insuportável ler notícias atrás de notícias sobre mazelas do nosso país. Problemas existem em todas as partes, e não há como comparar um país com outro. Realidades diversas, tempo de existência diversa etc. etc.
Há muitos que só enxergam o mal e ficam fazendo comparações com países de "primeiro mundo", mesmo sem conhecer a realidade dos mesmos.
E o pior, também, é o clima alarmista que se espalha com facilidade.
Beijo.

Eli Pechim disse...

Que post ótimo, Lúcia! Reclamo disso o tempo todo porque brasileiros nos EUA fazem muito isso. Eu corto logo, não aguento tanta reclamação. Americanos já me perguntaram por que brasileiros falam tão mal de seu próprio povo. É desconcertante. Como explicar esse complexo de vira-lata do brasileiro? Já parou pra ler comentários em notícias de sites brasileiros? Mesmo quando a matéria é sobre algo que aconteceu no Japao, alguém vai fazer comparações nada a ver. "Se fosse no Brasil...". Odeio, me irrita muito. Te entendo perfeitamente. Beijo

ML disse...

Consigo, não, querida!
Acho isso aqui uma grande "brincanagem" que só piora...
Se reclamo e vivo aqui só uma resposta: ,minha família vive aqui.
E digo mais: vai piorar, "graças" aos "cumanptdantes".

Feliz que meus sobrinhos estudem fora e só voltam pra nos visitar rapidinho..
Bjsssssss