O lenço dobrado

 Sempre que um texto me chama a atenção, eu o guardo. Fiz isso "a vida inteira", tinha caixas ou envelopes cheios de papeis recortados, dos mais variados lugares, guardados para serem lidos e relidos. 
 Assim como não guardo mais papeis, continuo guardando o que me chama a atenção, agora em forma de rascunho, nas minhas postagens. Hoje resolvi postar o texto abaixo. A parte que cita a Bíblia, no Evangelho de João, capítulo 20, versículo 7, é correta, mas a parte que conta da tradição hebraica gerou-me dúvidas, pois a pesquisa que fiz não me levou a página nenhuma que me falasse dessa tradição. Se realmente faz parte da cultura hebraica, não afirmo. Quem sabe alguém pode esclarecer?


 O LENÇO DOBRADO
Por que Jesus dobrou o lenço que cobria sua cabeça no sepulcro depois de sua ressurreição? (na verdade, a Bíblia fala que o lenço estava enrolado, cuidadosamente, diferentemente dos outros panos, que estavam espalhados).
Poucas pessoas já haviam detido a atenção a esse detalhe. 

João 20:7 -  nos diz que o lenço que fora colocado sobre a face de Jesus não foi apenas deixado de lado, como os lençóis no túmulo.
A Bíblia reserva um versículo inteiro para nos dizer que o lenço foi dobrado cuidadosamente e colocado na cabeceira do túmulo de pedra. 

Bem cedo, na manhã de domingo, Maria Madalena foi à tumba e descobriu que a pedra da entrada havia sido removida.
Ela correu ao encontro de Simão Pedro e outro discípulo... aquele que Jesus tanto amara (João) e disse-lhe ela:- "Tiraram o corpo do Senhor e eu não sei para onde o levaram."
Pedro e o outro discípulo correram ao túmulo para ver. O outro discípulo passou à frente de Pedro e lá chegou primeiro. Ele parou e observou os lençóis, mas não entrou no túmulo.
Simão Pedro chegou e entrou. Ele também notou os lençóis ali deixados, enquanto que o lenço que cobrira a face de Jesus estava dobrado e colocado em outro lado.
Isto é importante? Definitivamente sim! Isto é significante? Certamente que sim!
Para poder entender a significância do lenço dobrado se faz necessário que entendamos um pouco a respeito da tradição hebraica daquela época.O lenço dobrado tem que a ver com o Amo e o Servo, e todo menino Judeu conhecia essa tradição.
Quando o Servo colocava a mesa de jantar para o seu Amo, ele buscava ter certeza em fazê-lo exatamente da maneira que seu Amo queria. A mesa era colocada perfeitamente e o Servo esperava, fora da visão do Amo, até que o mesmo terminasse a refeição.
O Servo não podia se atrever, nunca, a tocar na mesa antes que o Amo tivesse terminado a sua refeição. Diz a tradição que: ao terminar a refeição, o Amo se levantava, limpava os dedos, a boca e sua barba e embolava o lenço e o jogava sobre a mesa.
Naquele tempo o lenço embolado queria dizer: "Eu terminei". No entanto, se o Amo se levantasse e deixasse o lenço dobrado ao lado do prato, o Servo jamais ousaria tocar na mesa porque, o lenço dobrado queria dizer:
"Eu voltarei!"


Pelo menos é lindo de se ler, não? Que bom se fosse verdadeira a história da tradição.
Uma boa semana a todos.
(Hoje minha turminha voltou para casa, depois de 1 mês de férias com a vovó. Por isso estou contemplativa).

21 comentários:

✿ chica disse...

Lindo e reflexivo texto e imagino tuas saudades. mas por outro lado, a calma impera...A rotina volta!! bjs praianos,chica

Marly disse...

Oi, Lúcia,

Também achei o texto muito interessante! Sempre entendi este versículo de João, como uma prova de que o corpo de Jesus não fora roubado nem enterrado, mas nunca me ative, especificamente, no detalhe do lenço dobrado, rsrs.

Um beijo e boa semana

Neli Alves disse...

Olá Lúcia. O texto é lindo. Não sei se você conhece o seguinte blog: http://colhendonoscamposdeboaz.blogspot.com.br/2013/09/fatos-e-mitos-sobre-o-lenco-dobrado-no.html
Ele faz uma reflexão sobre o assunto. Achei interessante também.
Bjks. Iaia Arteira

Meri Pellens disse...

Maravilhoso! Eu não sabia.
Bjoooo...

Marli Soares Borges disse...

Olha Lúcia, pode até não ter nada a ver com a tradição hebraica, mas tem tudo a ver com a lógica. E nos livros antigos de etiqueta (lembra do Marcelino de Carvalho?) ele dizia exatamente isso: terminou de comer, embola o guardanapo, pois assim o garçom saberá que você parou. Do contrário é pq vc continuará a refeição e se você saiu da mesa, é sinal que voltará. Assim sendo, o detalhe do lenço no túmulo do Mestre, adquire a real importância que tem. Ou seja, dá o seu recado: "eu voltarei" Adorei o post. Bjs. Marli
P.S. a saudade da turminha aperta, mas alivia com a volta da rotina.

Heloísa disse...

Lúcia,
Nunca havia lido sobre isso, mas ao ler seu texto pensei exatamente na questão do guardanapo, referida pela Marli.
Bjs.

Rosamaria disse...

Também nunca tinha lido sobre o assunto, mas como a Marly disse, a etiqueta manda que embolemos o guardanapo.
Bjim, cosquirídia.

pensandoemfamilia disse...

Muito interessante e reflexivo. Não sou conhecedora dos textos bíblicos, mas ele traz inclusive algumas explicações sobre os costumes e a forma de se usar o guardanapo.
bjs

Cristina Pavani disse...

Ah, Lucinha... apesar de adorar as férias, também fico contemplativa sem a agitação das crianças. A gente se acostuma com aquela bagunça!
Ao ler o texto, fiquei pensando justamente se uma de minhas crianças fosse um servo, num tempo longínquo.
Que abismo havia entre servos e amos, necessitando destes códigos, pois até mesmo a palavra podia ser motivo de intolerância!

Gostei muito de fazer estas argumentações contigo.
Beijos.

Mara Lucia Bechara disse...


Lindo e reflexivo,nunca tinha ligado esse ato dos guuardanapos a etiqueta....
Lucia ontem fui com minha filha comprar material escola,ela falou mãe lembra quando você tinha agenda e gambreava tudo que te interressava nele ou anotava..
Hoje coloco no pc,compromissos e niver no celular...eu estou perdendo muita coisa nessa vida moderna,acho que vou voltar a colocar na minha agenda e escrever o que me agrada...
bjjs

Bombom disse...

Lúcia, vinha para te agradecer o carinho que me deixaste lá no Meu Estaminé. Muito obrigada, do coração.
Já tinha visto lá no Face da partida da turminha . Imaginei logo a melancolia que nos fica após a partida do nosso pessoal. Pensa que "O Adeus, é o que faz do regresso, uma Festa"... a mim ajuda-me a acalmar a dor!...
Achei muito interessante o texto que trouxeste ao debate. Nunca tinha reparado no pormenor do lenço, no texto bíblico, mas ao ler veio-me à ideia o mesmo que a Marli disse. E quem sabe se essa tradição de não dobrar o guardanapo depois da refeição, não vem mesmo dos tempos em que os judeus viviam aqui na Península Ibérica? Eles habitaram aqui por séculos e é natural que muitas tradições viessem a ser assimiladas pelos outros habitantes e se tivessem tornado em normas de etiqueta...Mas certezas, não tenho mesmo. Um abraço grande da Bombom

Luma Rosa disse...

Oi, Lúcia!

Independente da tradição judaica ou hebraica, o ato de dobrar o lenço, prova que quem o fez, fez com cuidado e sem pressa - o que não seria realizado por ladrões ou profanadores.
Mas olhei na bíblia que tenho em casa e a tradução diz "enrolado" e não dobrado. Achei bem estranho! Veja:

João - 20:7
E que o lenço, que tinha estado sobre a sua cabeça, não estava com os lençóis, mas enrolado num lugar à parte.

Fui procurar por explicação na internet e achei um texto no blogue do Pr. Sandro Márcio que pode entrar nessa discussão

http://respondapastor.blogspot.com.br/2012/02/o-lenco-dobrado.html

Beijus,

Beth/Lilás disse...

Lúcia,
Já tinha lido esta passagem bíblica, assim como a referida etiqueta à mesa, mas nunca fiz esta conjugação.
Parece perfeita, pois é o que muitas religiões ocidentais afirmam, ou seja, que Ele, Jesus, voltará um dia.
um abraço carioca



Lúcia Soares disse...

Luma, fui ler o texto do pastor e concordo também, fica sem conclusão se é tradição judaica ou não.
No meu post, em letras miúdas, eu mostrei que a minha Bíblia também citou que o lenço estava enrolado e não dobrado.
Acho que o que valeu pra que eu mostrasse o post foi a simbologia do lenço significar a volta Dele, tão controvertida.
Beijo!

Bia Jubiart disse...

Realmente muito simbólico!
Lúcia vc sabia que o novo testamento foi escrito depois de 30 anos da morte de Jesus? Fico a imaginar a história oral sendo repassada por tanto tempo...
Bella, respondi suas perguntas lá no bloguito...
Boa noite!
Bjõesssss

Lu Souza Brito disse...

Lucia, na minha ignorância, que nao é pouca, nem sabia deste texto sobre o lenço, mas que achei lindo de morrer a mensagem (eu voltarei), eu achei!!!

Anônimo disse...

Minha biblia...Almeida... fala enrolado.... da onde tiraram ...dobrado!!! All

Anônimo disse...

Qm escreveu isso foi catolico?
All

Lúcia Soares disse...

Anônimo ou Anônima? Sempre darei o direito de que comentem no meu blog. Tenho a opção de deter quem não se apresenta, mas não vou fazer isso. Também consigo pesquisar para saber quem é, mas vou deixar pra lá. Ou melhor, não vou divulgar. Por que a pobreza de espirito? Quem se esconde no anonimato é, antes de tudo, um infeliz.

Lúcia Soares disse...

Anônimo ou Anônima? Sempre darei o direito de que comentem no meu blog. Tenho a opção de deter quem não se apresenta, mas não vou fazer isso. Também consigo pesquisar para saber quem é, mas vou deixar pra lá. Ou melhor, não vou divulgar. Por que a pobreza de espirito? Quem se esconde no anonimato é, antes de tudo, um infeliz.

Zai Luana disse...

Ao invés de fixar no fato de ser ou não ser uma tradição judaica, penso em etiqueta..fato é, não se tiraria a mesa sem que houvesse um sinal. Acredito nessa tes. Parabéns!!!