Chesterfield, um estilo de vida (Da série Gosto mas não tenho)

Alguns itens de mobiliário, ou vestuário, ou um carro, um filme, um livro, uma viagem, uma cidade, povoaram minha imaginação.
Paixões não concretizadas.
Uma delas: um sofá modelo Chesterfield. Lindo, clássico, forte.
Por vezes tive a tentação de comprar um, mas achava que não combinava com minha casa, ou comigo, ou que só era bonito em bibliotecas aconchegantes. Classicamente aparecem em filmes, em salas escuras, austeras.
                                         (Imagem Google)
As características marcantes do sofá são o encosto capitonado, almofadas soltas no assento e braços na mesma altura do encosto. ( A técnica do capitonê é de origem inglesa. É um tipo de estofamento acolchoado e dividido por pontos feitos com cordões ou fios grossos, que formam saliências quadradas ou retangulares, o formato depende da distância em que são inseridos os cordões, formando os afundamentos, com depressões profundas ou superficiais. É uma técnica que não leva botões no afundamento. A que leva botões chama-se "botonê"). (Aqui)
 Embora a diferença, todos os modelos que encontrei têm os botões e são chamados de "Chesterfield" igualmente. A lógica, para mim, é que o modelo original não tenha mesmo os botões, pois na época não existiam botões cobertos, suponho.
E há várias histórias sobre a origem do sofá, sendo que a mais interessante diz ser em homenagem ao Conde de Chesterfield, que encomendou a um marceneiro, no século XVIII, um sofá que fosse bem confortável. Consta também que Freud atendia seus clientes sentado num sofá Chesterfield.
Claro que procurei uma foto de Freud em seu sofá e claro que não a encontrei.
Outra versão seria de que o nome é a união das palavras "chester"  (fofo, macio)  e "field" que, pode ser "sofá" também. Então, seria sofá confortável
O Chesterfield original é em couro. Mas há a versão mais moderna e mais leve, que é a de tecidos aveludados ou seda.
Este (acima) tem uma história linda, aqui
Já é uma variação do modelo, sem almofadas soltas e com um trabalho no assento.
Clássico é tudo que resiste ao tempo.
Pode ser modificado mas sem perder o estilo.
Há alguns com os braços mais "abertos", que me agradam menos, mas este que encontrei neste site me encantou.
Pra quem gosta de modernizar e radicalizar... (Daqui)
Um dos mais lindos que vi por aqui, na minha pesquisa. (Daqui)
É uma peça de mobiliário mais requintada, não "cabe" em qualquer ambiente.
É preciso todo um cuidado para ter um Chesterfield. 
Neste ambiente, da casa do decorador Sig Bergamin, achei que o sofá ficou totalmente escondido, sufocado pelas almofadas.
(Imagem tirada do site da revista Estilo)

Não mais alimento o desejo de ter um sofá nesse modelo, passou a vontade, mas continuo achando uma das mais lindas peças de mobiliário já fabricadas.

28 comentários:

Lúcia Soares disse...

Perdi todos os comentários do post, por uma manobra infeliz. Nem me perguntem o que fiz, não sei dizer! Lembro-me que eram 12 comentários. Sinto muito, amigos que comentaram.

Lúcia Soares disse...

É lindo mesmo esse estilo, mas na minha casa nunca combinou. Imagina cheia de brinquedos por perto, bagunças daqui e dali. Mas gosto de ver, não almejei nunca! beijos,lindo dia! chica (Comentário resgatado, feito pela Chica)

Lúcia Soares disse...


Lucia, também adoro o chesterfield e com certeza na minha próxima casa, terei um desses (sentiu a determinação??). Gosto das propostas atuais, mas fico mesmo doida com os modelos em veludo e em couro (de preferência até o couro natural envelhecido). É um clássico! Nem todo mundo ama, pena. Beijos (comentário da Adriana Magre)

Lúcia Soares disse...


Raquel Ramos dos Anjos disse:

Lindos Lucia! Post ilustrativo e informativo, parabéns. A radiclização no colorido ficou muito fashion.

Lúcia Soares disse...

A Ana Roccana disse:
Eu acho tão lindo, que teria um na minha casa! Daria um jeito de "combinar" com todo o resto! Hehehe! Adorei tua seleção de fotos e ideias.

Lúcia Soares disse...

Ursula, do Blog da Pandinha disse:
Lúcia....bom dia! Particularmente, não gosto de nada em capitonê; tenho a sensação de que sempre haverá poeiras em volta dos botões. Contudo, este primeiro sofá que você postou é de uma beleza e elegância. Não sei se me apaixonei pelo couro (amo esta cor) ou pelo conjunto. Mas teria uma casa para ter este sofá!!!!! Beijos

Lúcia Soares disse...

O Élys, caro amigo, disse:

Um lindo estilo que certamente agrada a maioria. Um bonito post bem ilustrado. Beijos, Élys.

Lúcia Soares disse...

A Roberta Salvanhini disse:

Realmente Lúcia! Que lindos esses Chesterfield... amei! Se você adivinhar o que eu gostei mais, rsrrs O de Patchwork, lógico!!! São lindos mesmo, todos, mas como você disse não cabem em qualquer ambiente!!!! Beijinhosss

Lúcia Soares disse...

A Maria Gloria D'Amico disse:
Lucinha, o chesterfield de braços mais aberto me acolheu. Já estou abraçada com ele ... lindo! Beijinho!

Lúcia Soares disse...

A Márcia Gullo disse:

Lucia quando eu tava construindo minha casa em Itupeva, o sonho do marido era ter um sofa de couro.... nada tão lindo quanto esses que vc postou.... mas realmente não gosto de sofa de couro.... no calor pega na pele e no frio e gelado demais.... Essa meio cinza, quase no final do post e lindo de viver. Beijinhos querida e inte Pecados da Gullo ou Blog da Gullo

Lúcia Soares disse...

A Rosamaria disse:

São lindos, Lúcia, mas depois que tive sofás com as almofadas soltas, nunca mais. Elas ficavam mais tempo no chão do que no lugar e era cavalos que andavam por toda a casa. Enfim, os filhos gostavam. Quanto ao capitonê, tenho a mesma sensação da do Blog da Pandinha. Mas é lindo demais! Bjim, cosquirídia.

Lúcia Soares disse...

A Márcia Balz disse:
Oi Lúcia, adorei o post, o texto e as fotos! Acho lindo o estilo mas tem que ser bem seletivo para usá-lo.O modelo em retalhos escondeu a beleza do botonê. Um passeio histórico foi bem legal!

Lúcia Soares disse...

E como fazer besteira hoje foi a tônica, deletei, lá na página dos comentários, em vez de copiar e colar, o da Calu. Sinto muito, amiga. Se quiser comentar de novo...rs Beijo!

Orvalho do Céu disse...

Olá, querida Lúcia
Interessante que ontem fiz um post onde falei sobre o meu desejo de, sendo um objeto, ser um sofá de descanso...
O seu é confortável demais...
O colorido me cansa se for por tempo grande num sofá... radical demais pra mim... rs...
Bjm festivo de paz e bem

Beth/Lilás disse...

Eu sempre achei lindo o capitonê, não conhecia por este nome 'chesterfield', mas também gostava tanto que foi o nosso primeiro sofá comprado no início do casamento. O meu era em tecido acetinado, meio dourado, muito bonito e grande. Mas, só tínhamos ele na sala do apartamento, o resto fomos comprando com o tempo, mas lembro-me que o sofá foi o primeiro da sala. Hoje, nem lembro mais o que fiz com ele, se dei, se vendi, sei lá! Ainda continuo a achá-los bonitos, mas estou numa época de curtir coisas de linhas retas e fáceis de limpar.
beijão carioca


She disse...

Olá querida! Realmente na cor marrom e no estilo clássico me remetem à bibliotecas, mas os repaginados e mais modernos são muito bonitos e não perderam o estilo classudo. O branco eu me apaixonei. O colorido, apesar de amar cores, achei demais da conta... hehe :)
Beijo, beijooooo e o post ficou simplesmente maravilhoso, parabéns!
She

Kellen Bittencourt ( Trilhamarupiara) disse...

é muito chique mesmo Lucia, meu tio é pisiquiatra e no consultório dele tem um assim lindooo, ele comprou em um antiquário, muito chique, adorei! E gostei do nome da série tbém, vou copiar no pinterest rrsr bjosssss

Maria Luiza disse...

Lúcia, que trabalho, heim? Mas o importante é o que vc fez e conseguiu colar! Eu já tive esse tipo de sofá, tinha botões e meu marido dizia que aquele trabalho com botões chamava-se capitonê.Era preto, mas o couro partiu todinho e trocamos. Você tem razão o chesterfield requer ambiente e quando vim para cá fui morar numa vila particular e a minha casa tinha lareira, então o meu sofá estilo Chesterfield ficava bem! Lúcia, seu gosto é aristocrático! Beijos! Fique bem!

ML disse...

Achava que o modelo do meu (muito parecido com a imagem 2, mas é recamier) chamava-se capitoné, mas aprendi aqui que é um botoné.
ADORO
Tá velhinho, já mandei reestofar (por um "estofador idôneo", assim está escrito no cartão do profissional, cujo trabalho adorei e vou repetir quando preciso - falta pouco...) ; > )

Adorei seu decor post. bjnhssssssssssssssssss

Cristina disse...

Olá, Lúcia! Você está bem?

Um beijo para o quinto netinho. Todos os seus netos são maravilhosamente belos (é feio ter inveja - sinto admiração por você ser uma avó ainda jovem, moderna, intelectualizada)!

Olha, depois destes sofás tão lindos, fiquei com vontade de trocar a minha moto (tão "véia")... não deixa de ser o "meu sofá"; vivo mais nela que no sofá verdadeiro.

Um beijão procê.

Palavras Vagabundas disse...

Lucia, o sofá é lindo, mas para não virar trambolho precisa de uma sala enorme! Infelizmente nunca tive a sala condizente, risos
bjs
Jussara

Mara Lucia Bechara disse...

Eu tive um sofá com capitoné ...adoro,minha irmã é arquiteta e fez um rolo numa decoração comprei dela!!
Bem fazem muitos anos era bege e e com 3 adolescentes logo se sujou aguentou por uns 5 anos!!!! para trocar o tecido ficava muito caro,acabei comprando outro jogo.
Mas é um clássico em couro ou tecido....
bela postagem....obrigada pela dica no blog..
Abraços querida amiga!!!!

Mara Lucia Bechara disse...

Lúcia vou ser sincera o batida puro eu não gosto......mas tem gosto para tudo ,ela querendo é só pegar um rolinho e mandar ver,fica fácil...quando fizer a cabeceira de cama mostra para a gente ,para mostrar no face e no blog ,isso se estiver de acordo!!!
bjss minha amiga,bom fim de semana...

Clara Lúcia disse...

Lúcia, sempre achei muito chique esse sofá. Num dos meus contos eu menciono ele, preto, em couro. Não sabia seu nome, mas na minha imaginação era ele que decorava um escritório de um empresário, cuja sala era espaçosa, com janelas gigantescas que davam vista pra toda a empresa e tinha uma mesa em madeira maciça. Ambiente bem formal.
É muito lindo sim e não cabe em qualquer lugar.

Beijos

Luma Rosa disse...

Oi, Lúcia!
Talvez você tenha perdido a conexão e voltado. Alguns navegadores como o firefox fazem cópia dos post, assim, antes de publicar, você tem que ver na lista de postagem, se não está duplicado. Salve sempre no rascunho e verifique a lista, ou mude de navegador.
Acho que esse tipo de sofá, por ser tão cheio de detalhes, dispensa almofadas. Sig Bergamin não faz o meu gênero como decorador. Ele é muito poluído, muito cheio de uma ostentação que mas não se sustenta nos dias atuais! (rs*) Precisamos de uma decoração mais limpa, com menos detalhes e mais fáceis de manter no dia a dia.
Atualmente o chesterfield serve para designar mais o tipo de costura do que o modelo de sofá, propriamente dito. Já que existem no mercado variações, como poltronas, recamieres, pufes... todos com essa mesma costura almofadada. Serve para salas de visitas e leitura, mas não de tv que merecem um encosto mais alto.
O Chesterfield de Freud era ridículo e você pode ver no museu dedicado à ele
http://www.freud.org.uk/photo-library/category/10046/house-couch-study/ (imagnes 10,11 e 12) e em um blogue, questionamentos sobre esse sofá de Freud (coloca no tradutor se não souber inglês). Seria mesmo um chesterfield?
http://www.chesterfieldsofacompany.com/blog/chesterfield-sofa/not-a-lot-of-people-know-that/
Vale a pena investir nesse clássico. Eu gosto se for preto ou em um tecido do tipo camurça, mas nunca em couro - acho desconfortável! No inverno é frio e no verão cola no corpo. Mas precisa do ambiente ser grande!
Legal você trazer para o blogue discussões sobre decoração. Temos muitos blogues que apenas postam imagens sem entrar efetivamente no assunto.
Bom fim de semana!
Beijus,

Teresinha disse...

Olá Lúcia,
Acho super elegante este modelo de sofá. Acho que esse ai de patchwork combina com brinquedos, crianças etc. rsrs...
Gostei da sua determinação de ter um na sua próxima casa. Pensamentos positivos...Sempre.
Beijos mil

Mara Lucia Bechara disse...

Obrigada pela visita,ontem logo que fiz a postagem a Marcia me avisou do infeliz "emcapado",eu não consegui entrar no marcador....hoje já arrumei,
Me visite sempre....
bjjs

canal da Mimi disse...

Querendo um ? encomendas no 11 997218393 com Guilherme em São Paulo.