Onde está a felicidade?

Sempre recorro ao tema "felicidade", mas não sou uma pessoa infeliz. Busco o que me dá prazer, nem sempre consigo, mas não desisto. Ser feliz, sem dúvida, é uma arte. Podemos aprender a ser felizes, mesmo contra todas as evidências.

"Muitos dos problemas sociais têm origem em desarranjos nos núcleos familiares. Conheço pais que, para garantir que nada falte aos filhos, trabalham horas a fio. Por fim, as crianças têm tudo, menos pai e mãe. É uma loucura: em nome do desejo de dar tudo às crianças, eles as privam do que mais necessitam.
O que é mais importante para um filho? Sair com ele para comprar um sapato caro ou levá-lo ao parque para empinar pipa? Sei o que importa: a pipa. Para muitos pais, é o sapato."

" Certa noite, um bêbado procurava algo ao redor de um farol. Surgiu um policial, que perguntou: - O que busca? Ele respondeu que eram as chaves da casa. O policial quis ajudar e após tentar muito, indagou:  - Tem certeza de que perdeu o chaveiro aqui? O homem disse que não, que havia desaparecido duas quadras antes. 
- E por que procura aqui? , quis saber o policial. 
- Por que aqui tem luz, foi a resposta do bêbado.
Essa história mostra que, em vez de buscar a felicidade onde a perdemos, nas coisas simples da vida, buscamos onde há luz, fazendo compras. A sociedade ilumina o consumismo. Mas a neurose é esta: buscar algo onde isso não está."

"As mulheres são preguiçosas (risos). No mundo, todas elas se queixam de que não há homens, e o curioso é que eles reclamam da falta de mulheres. Hoje, as pessoas não se veem mais, pois a sociedade eliminou os espaços de convivência. Supostamente, a internet favorece o encontro. Mas teclar não é o mesmo que estar cara a cara. Alguns têm 5 mil amigos no Facebook e se dizem satisfeitos. No fundo, não têm amigo nenhum. Antes, havia bailes e os casais se formavam. Para onde as pessoas vão hoje? A solidão nem sempre é ruim. Quando se tem prazer na própria companhia, estar só é ótimo. Essencial é compreender que o caminho da felicidade não é único. O que é bom para mim, não necessariamente é para o outro".

(Li as considerações na revista Lola, de out.2012. São do psicólogo argentino Jorge Bucay).
Para serem pensadas.
Enquanto leem e pensam a respeito, vou fazer meu recesso.
Desejo a todos um 2013 com muita saúde, paz, amor, harmonia, bençãos. (Para quem já me conhece bem, minha felicidade é atrelada à deles, meus netos, que ilustram o texto).
Tudo podemos, Naquele que nos fortalece.
Feliz Ano Novo!


12 comentários:

✿ chica disse...

Os momentos que mostraste em fotos e de pequenos momentos de alegria que somados fazem um montão.

FELIZ 2013 cheio de momentos lindos! beijos,chica

Cristina disse...

Ótima passagem de ano, Lúcia! A ti e aos seus!
Seus netinhos me dão muita admiração...
Me encantei com a reflexão. O Planeta já não comporta tanto consumismo. Estar com o outro é o maior presente.
Um abraço.

Palavras Vagabundas disse...

Lindos netos! Aliás neto é tudo de bom!
Um 2013 iluminado e de felicidades!
beijão
Jussara

Sheyla - DMulheres disse...

Lúcia

Que netos mais adoráveis e fofos!Adorei o texto.

Feliz 2013 , muitas felicidades e sonhos.

mil bjosss

Heloísa disse...

Lúcia,
Essa turminha está linda.
Um feliz 2013 para você e toda sua família. Muitas alegrias, muito amor dos netos, muita paz.
Beijo.

ML disse...

Adorei o post, Lúcia e mais ainda... as FOTOS!
Sua turminha é muito LINDA!

FELIZ 2013 pra Você, Querida, e TODA a sua Família!

bjnhs nos pequeninos levadinhos!

Saúde, Paz, Amor, Sucesso e ... muitos posts - como sempre, da melhor qualidade - pra gente!

Bombom disse...

Com o passar dos anos também me fui apercebendo de que a Felicidade que todos buscamos, está afinal nas coisas mais simples que a Vida nos oferece e na maioria das vezes está dentro de nós, no nosso coração.
Os textos que nos apresentas para reflexão são muito interessantes.Não vale a pena procurar a Felicidade...se estivermos atentos e de coração aberto, ela vem ter connosco! E são esses pequenos gestos, os sorrisos, as gargalhadas das crianças, esse pó de estrelas que nos anima e revigora a alma. Isso para mim é Felicidade! Feliz Ano Novo! Bjs. Bombom

Lu Souza Brito disse...

Ai, a Felicidade,

Hoje entendo que ela não está na roupa cara ou da moda, ou na viagem dos sonhos, ou em tantas outras coisas que as vezes buscamos.
Pequenas coisas trazem grandes felicidades, estar com meus sobrinhos é um desses momentos (e para vc, estar com filhas e netos, né? Pensar em algo bacana para surpreender o maridão ( um passeio, uma refeição especial) tbm traz felicidade. Tudo isso porque ela vem de dentro. Eu digo isso de causa própria. Nada adianta o externo, nem mesmo o consumismo supre, quando o interno está ruim.

Lucia, Um feliz Novo Ano a você e netinhos fofos...e toda família.
Já aguardando o nosso encontro no proximo ano, hein?
Felicidades pra vc!

Um beijo.

Anônimo disse...

Olá, passei para conhecer sua casa virtual, e gostei muito do texto sobre a distância dos pais e o excesso do ter. Foi bom estar aqui. Feliz 2013.

toninha-ferreira disse...

** Essas duas estrelinhas chamadas amor e amizade estou passando pra vc. Vc uma umas das pessoas que marcaram o meu ano de 2012... Obrigada por fazer parte das minhas seguidoras do blog.
E que o ano de 2013 seja de grandes realizações pra vc.
Feliz Ano Novo.
Tenha uma semana abençoada.
Bju
Toninha

irene alves disse...

Este seu post para final do ano é
maravilhoso. Nada melhor no mundo
que as crianças.
Um grande beijinho da sempre amiga.
Irene
Não sei se já conheceu o meu
blogue
http://sinfoniaesol.wordpress.com
Quando puder dê uma olhadela.
Bj.
Irene

Beth/Lilás disse...

Felia Ano NOvo, Lúcia!
Vejo que ele está lindo e cheio de alegria a sua volta. Que se perpetue por todo 2013.
beijos cariocas