O que não pode faltar no seu Natal?

A pergunta, lida no FB, inspirou-me o texto. A Luci Cardinelli  fêz essa pergunta, ao falar das rabanadas que faz e peguei o gancho.
Por incrível que possa parecer, nunca comi rabanada. 
Agora vejo receitas com elas ao forno, o que anda me animando a fazer.
Mas o que não pode faltar no meu Natal, em matéria de comida, é a famosa "farofa da Vovó".Uma farofa que minha mãe sempre fêz, sempre amamos e os netos não passam sem ela.
Não agrada a todos, pois leva frutas e geralmente os homens não são muito de gostar da  mistura de salgado e doce.
Uma farofa simples, mas muito saborosa e o gosto inconfundível que só minha mãe dá a ela, não sabemos porquê. Duas irmãs já a fizeram, ficaram boas, mas mesmo com a supervisão da mamãe, não tem aquele gosto de que sempre nos lembraremos. Assim acontece com uma torta de galinha que ela faz, já fizemos com ela dando toda a atenção, mas como não põe a mão na massa (literalmente) , nunca achamos que esteja gostosa como a dela.  E não tem nenhum mistério, ingredientes comuns, massa comum, mas há sempre algo no tempero da mamãe que não conseguimos copiar.
A farofa é simples. Ingredientes:
Farinha de mandioca (o quanto baste)
1 Abacaxi
200 g Azeitonas verdes
200 g Ameixas
Banana prata madura, mas firme, frita. (Umas 10 bananas grandes)
2 colheres (sopa) bem cheias de manteiga, ou mais, dependendo da umidade que quer deixar na farofa.
 Preparo:
Picar em pedaços bem pequenos o abacaxi, reservando o suco que se desprende.
Azeitonas picadinhas.
Picar as ameixas em pedaços também pequenos.
Cortar as bananas longitudinalmente e depois como se fosse em rodelas, o que dará pedaços menores. Fritá-las em óleo limpo, bem pouco, deixando a banana macia e dourada.
Colocar a manteiga numa panela grande, deixar derreter e juntar todos os ingredientes, inclusive o caldo do abacaxi.
Usar a quantidade de farinha suficiente para deixar a farofa mais "molhadinha".
Usar sal, a gosto.
(Variar as quantidades dos ingredientes, de acordo com o número de pessoas presentes).

                (Não tenho nenhuma foto da "farofa da vovó", esta tirei do Google, só para ilustrar.)
Este é o prato que não pode faltar na nossa ceia de Natal. 
Um bom assunto para um post. Faça o seu!

13 comentários:

✿ chica disse...

Que legal!

Essa farofa deve ficar tri boa ! E melhor ainda, se feita pela mamãe...

Aqui em casa não pode faltar panetone e as bolachinhas pintadas que faço para acompanhar o brinde...

Eles me cobram,sr

beijos,tudo de bom,chica

Lu Souza Brito disse...

Lucia do céu, fiquei babando.
Adoro uma farofa com itens doces no meio.
E esta coisa de tempero, nao se explica mesmo. Minha mãe também faz algumas receitas simples mas que parece que só a dela é que dá certo. Sabor inigualável.
Sabe o que nao pode faltar m casa na nossa ceia de Natal? Pão de queijo. Sério, ahahahaha. É o 'belisco/petisco' que começa enquanto a ceia ainda esta sendo preparada. kkkFaz parte da historia.

Misturação - Ana Karla disse...

Realmente, um bom assunto para um post, quem sabe uma coletiva.
Lança!
Na minha ceia de Natal, não pode faltar o bolo de ameixa da minha Mamy. É uma delícia e somente ela sabe fazer.
Xeros

Heloísa disse...

Lúcia,
Deve ficar deliciosa.
E é bem original, com frutas frescas.
Acho que o prato marcante da nossa ceia de Natal é o de Rabanadas.
Mesmo porque, a cada ano que passa, eu simplifico mais nossos comes. Mas as rabanadas n˜åo podem faltar.
Beijo.

Luciana disse...

Adoro mistura de sabores, iria gostar da farofa com certeza.
No meu Natal pode rolar qualquer coisa, como na casa dos outros e sou adepta do que vier eu traco (com cedilha), no Brasil tambem não tinhamos tradicões, então...
Mas ja ao peru não sou muito chegada, nem preparavamos la no Brasil e aqui na Noruega, mesmo tendo peru pro Natal, geralmente rolam mais outras comidas, como ribbe ou pinnekjøt, este ano vai ter pinnekjøt, vamos passar na casa do meu cunhado.

Beijo

Lúcia Soares disse...

Lu Souza Brito deixou um novo comentário sobre a sua postagem "O que não pode faltar no seu Natal?":

Lúcia do céu! fiquei babando.
Adoro uma farofa com itens doces no meio.
E esta coisa de tempero, nao se explica mesmo. Minha mãe também faz algumas receitas simples mas que parece que só a dela é que dá certo. Sabor inigualável.
Sabe o que não pode faltar m casa na nossa ceia de Natal? Pão de queijo. Sério, ahahahaha. É o 'belisco/petisco' que começa enquanto a ceia ainda está sendo preparada. kkk Faz parte da história.

(Luzinha (Lu Souza Brito), recebi no e-mail, mas como não "chegou" aqui, trouxe, viu? Bj.

Elaine Gaspareto disse...

Eita! achei mais uma pessoa nesse mundo que nunca comeu rabanada. Achava que só eu nessa vida nunca tinha comido rsrsrs!
Isso de não conseguir fazer uma comida igual é real mesmo. Eu faço uma salada de macarrão que meu cunhado jura que ninguém mais faz, ele sempre pede. Já ensinei irmã, eu do lado, e não fica igual.
Mistérios...
beijossss

VIVIAN!!! disse...

EU TBM NUNCA COMI A TAL DA RABANADA!!! UM DIA TALVEZ EXPERIMENTO.. MAS A RECEITA DA FAROFA EU ATÉ JÁ COLOQUEI PRA IMPRIMIR E VOU COLAR NO MEU CADERNO DE RECEITAS...DEVE FIKAR ÓTIMA, VOU MUDAR ESTE ANO A"CARA DA FAROFA" LÁ DE CASA, APESAR DO PRATO PRINCIPAL SER LEITOA ASSADA, COM A FAROFA VAI COMBINAR BEM EU ACHO!!! RSRSRS BJS

Palavras Vagabundas disse...

Lucia, o que não pode faltar no nosso Natal é cuscuz paulista, conhece? Eu ou minha irmã fazemos, fica bom mas no fim todo mundo lembra os da minha avó que são inesquecíveis, risos.. . sempre digo que meus sobrinhos e os sobrinhos netos só vão lembrar do meu, daqui a alguns anos.
bjs
Jussara

Luma Rosa disse...

Super diferente essa farofa! As rabanadas só fui comer quando vim morar no Rio.
No meu natal não pode faltar bolo salgado feito com pão de forma - adoro!!
Feliz natal!!
Boas comemorações com a família!!
Que a Estrela de Belém continue a iluminar seus passos junto com o renascimento de Jesus.
Beijus,

ML disse...

Tb não gosto de rabanada não, mas ela nunca falta na casa da minha mãe (ela adora... e devora ; > )

Pra mim, o que não pode faltar é a família junta mesmo. Não ligo pras comidas típicas, o cardápio clássico não combina com verão,nem de Panetone eu gosto... O que faço é me dar ao luxo de comer "mais do que deveria" ; > )

Passando a receita da sua farofa pra minha mãe - ela ama farofa!

Valeu! bjnhssssss

Eli Pechim disse...

Lúcia, eu sou mulher e detesto doce misturado com salgado. Não gosto nem de doce feito de verdura (de abóbora, por exemplo) ou suco de verdura (de tomate, por exemplo). Pra mim uma coisa é uma coisa, outra coisa e outra coisa. Sabe que também nunca comi rabanada? Nunca achei com cara de apetitosa e por isso nunca experimentei. Vai ver foi burrice minha, né? Aqui eles têm algo bem parecido, a French Toast, que é preparada igual a rabanada, só que em vez do pão francês é usado o pão de forma. Eu acho uma delícia. Na ceia do meu Natal não pode faltar uma mesa arrumada toda nos trinques, como manda o figurino, porque eu sou cheia das nove horas e não perco uma oportunidade de arrumar uma mesa bonita, com louça especial. De comida, pra mim não pode faltar o peru. Ceia de Natal sem peru pra mim não é ceia que se preze. Eu nem sou fã de peru, mas tem que ter. Todo ano. Beijo

Entre, a casa é minha! disse...

Hum..... que delícia! Salivando aqui de vontade. E receitas são assim, cada um que fizer não adianta, vai ficar diferente, pq é o calor das mãos de cada pessoa que dá o sabor, como diz a vó de marido.
Lucia querida, fiquei curiosa em saber o que imaginava do quadro... mas o significado dele é que Tarsila presenteou o marido, e cabeça pequena e mãos é pés grandes era para representar o trabalho manual. (+- isso) Vc vai saber mais aqui:
http://pt.wikipedia.org/wiki/Abaporu

Beijos querida, volte sempre que puder no meu bloguito e aproveite bastante os netinhos.
Adoro vc, te acho uma mulher linda, culta e inteligente. Dá até medinho de comentar e escrever algo errado (rs).....
Que 2013 seja repleto de felicidades.
Mona...*